Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
9

Antigo mosteiro na Bélgica é agora verdadeiro Jardim do Éden

Quase cinco mil espécies de animais diferentes em 55 hectares de jardim botânico no Pairi Daiza, em Brugelette.
Pedro Zagacho Gonçalves(pedrogoncalves@cmjornal.pt) 14 de Julho de 2017 às 09:00
Vista geral do Pairi Daiza
Zona do Reino de Ganesha, inspirada na Indonésia
Pandas Gigantes Hao Hao e Xing Hui são um símbolo do parque
Rede de pontes suspensas começa no aviário e percorre todo o Pairi Daiza
Vista geral do Pairi Daiza
Zona do Reino de Ganesha, inspirada na Indonésia
Pandas Gigantes Hao Hao e Xing Hui são um símbolo do parque
Rede de pontes suspensas começa no aviário e percorre todo o Pairi Daiza
Vista geral do Pairi Daiza
Zona do Reino de Ganesha, inspirada na Indonésia
Pandas Gigantes Hao Hao e Xing Hui são um símbolo do parque
Rede de pontes suspensas começa no aviário e percorre todo o Pairi Daiza
E ao oitavo dia, depois de descansar, Deus tocou em Brugelette, na Bélgica, e criou outro Jardim do Éden. Antes de entrar no Pairi Daiza esqueça tudo o que sabe sobre jardins zoológicos.

São 55 hectares de natureza de perder de vista que lhe permitem um contacto único e próximo com os animais. Tão próximo que pode entrar nos habitats e ‘conviver’ com lémures, cangurus, macacos, girafas, pinguins e toda a espécie de aves que imaginar. É um dos 17 zoos no Mundo onde podem ser vistos pandas gigantes.

Nos terrenos de um antigo mosteiro, banhados pelo rio Dender, vivem quase cinco mil espécies animais. A experiência única, como uma verdadeira viagem ao Paraíso, valeu ao parque, zona protegida, o prémio de melhor jardim zoológico da Europa, este ano, e três estrelas no Guia Michelin de ecoturismo. A não perder. 

Espaços temáticos recriam os cinco continentes
Do calor da savana ao gelo do Ártico, o Pairi Daiza inclui mais de dez espaços diferentes, inspirados na Indonésia, China, Europa, África, Oceânia e zonas polares. Os animais, o som ambiente e a decoração cuidada proporcionam uma visita aos quatro cantos do Mundo. Há ainda um aviário gigante e imersivo, um aquário, uma quinta pedagógica e um espetáculo de aves de rapina cheio de ação. Para uns valentes sustos, visite a cripta do antigo mosteiro (que data de 1148) e veja-se no meio das centenas de morcegos que lá vivem.
Ver comentários