Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
8

Santiago do Cacém uma cidade de campo, serra e mar

O património edificado atravessa várias épocas. O castelo, as igrejas e as casas senhoriais têm lugar de destaque no perfil da cidade alentejana.
Helga Nobre 20 de Novembro de 2016 às 00:00
O castelo é o cartão de visita de Santiago do Cacém
A igreja matriz partilha o topo do morro com o castelo
O palácio dos  condes de Avillez  é um dos imóveis mais  importantes da  cidade
Um Pormenor  no museu municipal
As ruínas de Miró-briga têm elevado  valor histórico
O Retiro do Escova  é um dos restaurantes recomendados. Peça o linguado frito com açorda de ovas ou os lombinhos de porco preto com migas de tomate.
O Bolo de Santiago  ou as tradicionais Alcomoinas são as principais referências da doçaria do concelho, e não é difícil encontrá-las pela cidade
O Moinho de Vento da Quintinha fica na  Estrada das Ruínas e mantém em funcionamento  o processo tradicional de moagem de cereais
O castelo é o cartão de visita de Santiago do Cacém
A igreja matriz partilha o topo do morro com o castelo
O palácio dos  condes de Avillez  é um dos imóveis mais  importantes da  cidade
Um Pormenor  no museu municipal
As ruínas de Miró-briga têm elevado  valor histórico
O Retiro do Escova  é um dos restaurantes recomendados. Peça o linguado frito com açorda de ovas ou os lombinhos de porco preto com migas de tomate.
O Bolo de Santiago  ou as tradicionais Alcomoinas são as principais referências da doçaria do concelho, e não é difícil encontrá-las pela cidade
O Moinho de Vento da Quintinha fica na  Estrada das Ruínas e mantém em funcionamento  o processo tradicional de moagem de cereais
O castelo é o cartão de visita de Santiago do Cacém
A igreja matriz partilha o topo do morro com o castelo
O palácio dos  condes de Avillez  é um dos imóveis mais  importantes da  cidade
Um Pormenor  no museu municipal
As ruínas de Miró-briga têm elevado  valor histórico
O Retiro do Escova  é um dos restaurantes recomendados. Peça o linguado frito com açorda de ovas ou os lombinhos de porco preto com migas de tomate.
O Bolo de Santiago  ou as tradicionais Alcomoinas são as principais referências da doçaria do concelho, e não é difícil encontrá-las pela cidade
O Moinho de Vento da Quintinha fica na  Estrada das Ruínas e mantém em funcionamento  o processo tradicional de moagem de cereais
É do seu imponente castelo, erguido no ponto mais alto da cidade de Santiago do Cacém, que a vista é mais privilegiada. Dali, é possível olhar à volta e avistar a zona urbana, que se desenvolveu em redor das suas muralhas, e a vasta planície, mas também a lagoa de Santo André, uma das pérolas deste concelho no litoral alentejano.

Santiago do Cacém é a terra natal do escritor Manuel da Fonseca, que, no seu livro ‘Cerromaior’, retrata uma cidade cercada pelo campo, e cuja história foi recentemente convertida num roteiro turístico, que nos conduz por alguns dos monumentos retratados no romance enquanto visitamos a cidade. Um guia que vale a pena ter à mão. Tendo como ponto de partida o castelo, que alberga o cemitério da cidade, não faltam imponentes edifícios que nos transportam para o passado. A Igreja Matriz de Santiago do Cacém, monumento nacional, partilha o espaço do cerro, onde também existe a solitária Capela de São Pedro.

A riqueza do centro histórico da cidade é visível em pequenos tesouros, como o Palácio dos Condes de Avillez, a sua tapada e o jardim botânico, com um parque poético.

Mas, à medida que começa a descida pelas ruas e travessas da zona histórica, vamo- -nos deparando com inúmeras casas senhoriais, os antigos Paços do Concelho, com o seu velhinho Pelourinho, a Torre do Relógio ou o antigo Hospital do Espírito Santo.

Nota positiva para o número de casas antigas em recuperação. Não pode deixar de visitar as ruínas romanas de Miróbriga, o único sítio arqueológico em Portugal com um hipódromo romano e onde é possível descobrir um templo antigo, fórum, termas e uma ponte romana.

Antes da visita, deve retemperar forças num dos restaurantes da cidade, onde a oferta gastronómica pode variar entre o peixe grelhado e os pratos mais típicos da região, como a açorda, as migas e os miolos. Vantagens de ter à mão de semear quer as riquezas do mar, quer as pérolas do campo, da serra e da planície. Se veio preparado com merenda, no centro da cidade há um parque – Parque Urbano do Rio da Figueira –, onde pode comer e descansar no meio de um jardim, parque de merendas, hortas comunitárias e campos de futebol e de ténis.

Não termine a visita sem passar pela antiga cadeia de Santiago do Cacém, hoje em dia a casa do Museu Municipal, em frente ao edifício dos Paços do Concelho, com exposições ao longo do ano.
Ver comentários