Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
7

Marco de Canaveses: a cidade onde há 108 anos nasceu Carmen Miranda

Concelho natal da artista conhecida por dançar com um arranjo de frutas na cabeça.
Nelson Rodrigues 6 de Julho de 2017 às 10:30
Vista aérea geral da ponte principal da cidade do Marco de Canaveses e do rio Tâmega
Ponte sobre o rio Ovelha, marcado pela tranquilidade e paisagem verde
Igreja da autoria do arquiteto Álvaro Siza Vieira, edificada de 1994 a 1997
A cidade romana de Tongóbriga conta com mais de dois mil anos de história e é local de passagem obrigatória
Em vila Boa de Quires há uma fachada inacabada conhecida como as obras do Fidalgo
Vista aérea geral da ponte principal da cidade do Marco de Canaveses e do rio Tâmega
Ponte sobre o rio Ovelha, marcado pela tranquilidade e paisagem verde
Igreja da autoria do arquiteto Álvaro Siza Vieira, edificada de 1994 a 1997
A cidade romana de Tongóbriga conta com mais de dois mil anos de história e é local de passagem obrigatória
Em vila Boa de Quires há uma fachada inacabada conhecida como as obras do Fidalgo
Vista aérea geral da ponte principal da cidade do Marco de Canaveses e do rio Tâmega
Ponte sobre o rio Ovelha, marcado pela tranquilidade e paisagem verde
Igreja da autoria do arquiteto Álvaro Siza Vieira, edificada de 1994 a 1997
A cidade romana de Tongóbriga conta com mais de dois mil anos de história e é local de passagem obrigatória
Em vila Boa de Quires há uma fachada inacabada conhecida como as obras do Fidalgo
Foi na freguesia de Várzea de ovelha e aliviada, no concelho do Marco de Canaveses, que nasceu há 108 anos a conhecida atriz e cantora Carmen Miranda. Apesar de se ter radicado no Brasil e de ter morrido em Beverly Hills, nos Estados Unidos da América, em 1955, a artista tem direito a um museu na sua cidade natal, onde é possível encontrar vários artigos que lhe pertenceram, como sapatos e vestidos, assim como fotografias.

Mas afinal ‘O que é que a baiana tem?’. Ou devemos perguntar, o que é que a ‘marcoense’ tem? Além de ter ficado sobejamente conhecida no Brasil, com pouco mais de 20 anos, com um arranjo de frutas tropicais na cabeça, Carmen Miranda tinha de tal forma talento que chamou a atenção de Hollywood – onde chegou a ser uma das atrizes mais bem pagas. Morreu com 46 anos, no auge da sua carreira, vítima de um ataque cardíaco, após participar num programa de televisão. Apesar do seu sucesso longe de Portugal, a verdade é que a sua terra natal jamais a esqueceu ou esquecerá.

Mas centremos as nossas atenções no concelho do Marco de Canaveses. Localizada entre dois rios internacionais, o Douro e o Tâmega, a cidade é marcada pela tranquilidade e pelas paisagens verdes. Para os amantes dos desportos náuticos, as albufeiras artificiais do Carrapatelo e do Torrão não podem deixar de ser visitadas, assim como o cais e a praia de Bitetos. Já para os apaixonados por trilhos e caminhadas, o ideal será percorrer as serras da Aboboreira e de Montedeiras, onde se podem encontrar vestígios pré-históricos com antas e mamoas.

Na arqueologia, destaque para a cidade romana de Tongóbriga – uma povoação romana com mais de dois mil anos de história que se situava junto da via principal romana que, a partir do século I d.C., ligava as cidades de Bracara Augusta (Braga) e Emerita Augusta (Mérida). Pelo concelho há ainda um circuito românico como a igreja de Fandilhães, Tabuado, Soalhães e Sobretâmega. Quem gostar mais de arquitetura contemporânea, a igreja de Siza Vieira, edificada entre 1994 e 1997, é ponto de paragem obrigatória.

Já para quem gostar de mistério, as Obras do Fidalgo, em Vila Boa de Quires – um imponente palacete inacabado e cujas razões para o não término são desconhecidas –, deve ser local de visita.
Douro Marco de Canaveses atriz Carmen Miranda Brasil Portugal viagens viagem artista destinos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)