Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
8

Mesão Frio abre a porta ao Douro

Miradouro de São Silvestre e a praia fluvial do rio Teixeira são dois locais que deslumbram pela sua beleza e que atraem muitos visitantes.
Ana Isabel Fonseca 31 de Janeiro de 2018 às 20:03
Vista do rio no Miradouro de São Silvestre
Praia fluvial do rio Teixeira atrai banhistas
Núcleo sobre o Castro de Cidadelhe
Centro da Vila faz recuar no tempo
Edifícios têm pormenores muito belos
Convento de São Francisco erguido em 1724
Imagem da Ponte Romana dos Martinhos
Vista do rio no Miradouro de São Silvestre
Praia fluvial do rio Teixeira atrai banhistas
Núcleo sobre o Castro de Cidadelhe
Centro da Vila faz recuar no tempo
Edifícios têm pormenores muito belos
Convento de São Francisco erguido em 1724
Imagem da Ponte Romana dos Martinhos
Vista do rio no Miradouro de São Silvestre
Praia fluvial do rio Teixeira atrai banhistas
Núcleo sobre o Castro de Cidadelhe
Centro da Vila faz recuar no tempo
Edifícios têm pormenores muito belos
Convento de São Francisco erguido em 1724
Imagem da Ponte Romana dos Martinhos
Mesão Frio surgiu no século III e durante muito tempo foi uma das vias de comunicação do império romano. A vila é conhecida como a Porta do Douro, uma vez que foi ali que, em 1758, foram colocados os primeiros marcos pombalinos. É uma região desde sempre assinalada pelas vinhas, que ainda hoje marcam a paisagem e deslumbram quem chega à vila. A vista sobre o rio Douro é absolutamente deslumbrante e não há melhor local para a apreciar do que o miradouro de São Silvestre. Situa-se a 530 metros de altitude e de lá consegue ver-se a curva em forma de L que o rio forma.

Podemos depois continuar a apreciar o ar puro e a beleza do verde, que predomina naquela zona. Nada melhor do que visitar a praia fluvial do rio Teixeira, que atrai muitos banhistas no verão. As águas são cristalinas e naquele local ainda resta um antigo moinho tradicional, que agora foi convertido num bar.

Para quem quer conhecer melhor um pouco da história da vila deve visitar as muralhas do castro de Cidadelhe, erguidas pelos primitivos moradores de forma a proteger a suas casas durante as invasões. Existe, aliás, um núcleo interpretativo dedicado ao castro de Cidadelhe que reúne informações sobre o povoado.

Um outro ponto importante da história da vila é, sem dúvida alguma, a ponte romana dos Martinhos, que se situa numa zona de transição entre as freguesias de Cidadelhe e Oliveira. Foi por lá que no ano 134 a.C. passaram as forças romanas de Junius Brutus.

Importa também conhecer o Convento de São Francisco, que terá começado a ser edificado em 1724, e as arcas tumulares românicas. Estas últimas estruturas são um conjunto de sete sarcófagos datados do final da Idade Média, sendo que duas delas se encontram atualmente a descoberto.

Antes da visita terminar devemos passar pelo centro da vila, um espaço que transmite a sensação de recuarmos no tempo e mergulharmos num cenário histórico.
Mesão Frio viagens viagem destinos miradouro rio Teixeira
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)