Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
6

Recuperado, o mais antigo hotel de Amarante abre com novo conceito

Localizado no centro de Amarante, o emblemático edifício renasce como uma homenagem aos artistas que marcaram a cidade.
Silvana Araújo Cunha 23 de Agosto de 2017 às 23:53
Hotel Silva, primeiro e único hotel de Amarante
Muitos dos quartos estão virados para o jardim privativo do hostel e para o rio Tâmega
A recuperação da riqueza histórica é bem visível no bar, aberto ao público
Móveis, sofás e outras peças ganharam nova vida na sala de estar, que convida a desfrutar da vista sobre o rio
Os hóspedes podem ficar em suites ou camaratas descontraídas e informais, que têm de duas a 12 camas
Hotel Silva, primeiro e único hotel de Amarante
Muitos dos quartos estão virados para o jardim privativo do hostel e para o rio Tâmega
A recuperação da riqueza histórica é bem visível no bar, aberto ao público
Móveis, sofás e outras peças ganharam nova vida na sala de estar, que convida a desfrutar da vista sobre o rio
Os hóspedes podem ficar em suites ou camaratas descontraídas e informais, que têm de duas a 12 camas
Hotel Silva, primeiro e único hotel de Amarante
Muitos dos quartos estão virados para o jardim privativo do hostel e para o rio Tâmega
A recuperação da riqueza histórica é bem visível no bar, aberto ao público
Móveis, sofás e outras peças ganharam nova vida na sala de estar, que convida a desfrutar da vista sobre o rio
Os hóspedes podem ficar em suites ou camaratas descontraídas e informais, que têm de duas a 12 camas
O histórico Hotel Silva, primeiro e único hotel de Amarante durante pelo menos 40 anos, acaba de ganhar uma nova vida. Entrar no renovado ‘Des Arts – Hostel & Suites’ é mais do que procurar alojamento. É dar de caras com uma experiência cultural. Não tivesse o projeto nascido pela mão de Francisca Fonseca, descendente do poeta e escritor amarantino Teixeira de Pascoaes, Inspirada pelas histórias e fotografias que cresceu a ouvir e a ver, Francisca, juntamente com o marido, quis homenagear os artistas de Amarante ou os que passaram temporadas na Casa de Pascoaes, também da família.

Cada quarto tem o nome de um pintor ou escritor e conta um pouco da sua história. Mas há mais: o jardim foi desenhado com base num famoso quadro de Amadeo de Souza-Cardoso, também natural de Amarante. O Des Arts oferece, ainda, uma programação cultural aberta a toda a cidade, com concertos, exposições, projeções de filmes e muito mais.

O nome diz tudo: os hóspedes podem escolher se querem dormir numa das nove camaratas ou se preferem um dos 15 quartos individuais. A ideia é proporcionar uma experiência descontraída e informal, mas confortável e, sobretudo, com uma forte ligação à cidade de Amarante.

Onde comer e o que fazer
O Pobre Tolo é um restaurante que une a cozinha tradicional à contemporânea. O nome refere-se ao título de um livro da autoria de Teixeira de Pascoaes.

O Parque Aquático da cidade é um dos mais conhecidos do País. Repleto de diversões e com vista para o rio, só está aberto de maio a setembro.

A doçaria conventual da cidade é imperdível. Papos d’anjo, lérias, foguetes e brisas do Tâmega são alguns dos mais afamados nas confeitarias locais.
Francisca Fonseca Hotel Silva Amarante Des Arts Suites Teixeira de Pascoaes escritor
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)