Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
9

Turismo regressa em força para animar capital grega

Visitantes de Atenas este ano já são o dobro de 2012. Há vários bairros na moda numa cidade única na Europa.
Alfredo Leite(alfredoleite@cmjornal.pt) 4 de Julho de 2018 às 22:34
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Museu da Acrópole
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Museu da Acrópole
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Museu da Acrópole
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
Turismo regressa em força à Grécia
O tempo da crise grega já lá vai. Pelo menos para o setor do turismo, um dos mais afetados e também um dos mais estratégicos do país.

A capital da Grécia, Atenas, voltou aos bons velhos tempos, com o turismo a lotar hotéis, restaurantes e os novos espaços culturais de uma cidade que ou se ama ou se odeia.

Só na primeira metade deste ano, o número de visitantes em Atenas duplicou, face a igual período de 2012. Com a retoma voltou também a animação a muitos bairros boémios atenienses como Monastiraki ou Psiri.

Os novos restaurantes multiplicam-se, as velhas tavernas voltam a encher e os prédios degradados que a crise mantém decadentes são agora telas exemplares para vibrante arte de rua.

Voltar a Atenas é ótima opção em 2018. 

Bairro onde viveu Byron é motor da 'movida' ateniense 
Os portugueses sabem bem que Lord Byron era um homem de gostos requintados. O poeta romântico britânico que passou por Sintra viveu em Psiri, um bairro que é hoje o motor da 'movida' de Atenas. A moradia de Byron já não existe, mas o lugar é hoje lembrado na zona onde florescem cafés, restaurantes e galerias. Aqui a arte não fica apenas dentro de portas.

Relevantes artistas gregos espalharam grafítis pela área onde se multiplicam ainda livrarias, tatuadores e os vestígios de quando Psiri era um bairro de hábeis artesãos.

Casa de cultura - Museu da Acrópole é um ponto de visita obrigatória
Se a acrópole é um ponto obrigatório em Atenas, há um lugar a ganhar cada vez mais protagonismo na capital grega. O Museu da Acrópole, construído há oito anos à sombra do Partenon com fundos comunitários, deu lugar ao velhinho espaço datado do século XIX. É um espaço extraordinário que retrata a civilização grega de forma exemplar num edifício que por si só merece a visita. O museu - cujo imóvel é à prova de sismos - resistiu ao pico da crise e enquadra-se hoje na múltipla oferta cultural de Atenas que inclui ainda a nova Fundação Cultural Stavros Niarchos (da autoria do arquiteto Renzo Piano) ou o Centro Onassis com o seu incrível teatro ao ar livre.
Ver comentários