Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
6

Embarque na viagem com este Mapa-Mundo dos Óscares

Roteiro por locais onde decorrem as histórias de películas premiadas e candidatas à estatueta.
Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 27 de Fevereiro de 2019 às 18:44
‘A Favorita’
‘Vice’
‘Roma’
‘Gandhi’
‘A Ponte do Rio Kwai’
‘África Minha’
‘A Favorita’
‘Vice’
‘Roma’
‘Gandhi’
‘A Ponte do Rio Kwai’
‘África Minha’
‘A Favorita’
‘Vice’
‘Roma’
‘Gandhi’
‘A Ponte do Rio Kwai’
‘África Minha’
Uma viagem pelos locais onde películas oscarizadas ou candidatas à estatueta foram filmadas. De Portugal a África, dos Estados Unidos à Índia.

‘A Favorita’
Outra Inglaterra

Sarah Churchill, duquesa de Marlborough, interpretada por Rachel Weisz, exerce a sua influência na corte junto da rainha Ana (Olivia Colman). A sua posição é, no entanto, ameaçada pela chegada de Abigail (Emma Stone), nova criada que logo se torna muito próxima da rainha.

‘A Favorita’, um filme do grego Yorgos Lanthimos, passado na Inglaterra do século XVIII, estreou no Festival de Cinema de Veneza, onde recebeu o Prémio do Júri e o Coppa Volpi de Melhor Atriz (Colman). A película foi nomeada para dez Óscares, entre eles o de Melhor Filme.

‘Vice’
Dos EUA para o Mundo
Christian Bale interpreta Dick Cheney, vice-presidente norte-americano durante os oito anos de mandato de George W. Bush, em ‘Vice’. O papel obrigou o multifacetado ator a engordar 18 quilos, rapar o cabelo e branquear as sobrancelhas.

Realizado por Adam McKay, é candidato a oito Óscares. Vice-presidente entre os anos 2001 e 2009, Cheney foi uma figura-chave no endurecimento da política externa norte-americana e é considerado um dos arquitetos da guerra do Iraque. Um ‘animal político’ de Washington, nos Estados Unidos, para o Mundo. 

‘Roma’
O México visto por Cuarón
O nome engana. Na verdade, o título do filme é o nome do bairro da cidade do México onde tudo se desenrola, Colonia Roma, uma zona em que a classe alta mexicana se estabeleceu na primeira metade do século XX.

Desde o terramoto de 1985, a região passou por várias transformações, ainda que agora continue a ser uma das zonas residenciais mais emblemáticas da cidade.

Foi nesse bairro que o realizador Alfonso Cuarón passou a sua infância, que cresceu numa casa da rua Tepeji. 

‘Gandhi’
Um percurso histórico pela Índia
Foram oito Óscares os conquistados por ‘Gandhi’, obra de 1982 assinada por Richard Attenborough. A vida de Mohandas Karamchand Gandhi, uma das figuras marcantes do século XX, símbolo da não-violência, é retratada nesta película que foca a sua cruzada pela independência da Índia.

Filme mostra a situação de pobreza e exploração do povo indiano, bem como momentos históricos, como o massacre em Amristar ou a marcha até ao mar, uma ação que envolveu milhares de indianos e que pretendia provar que o sal marinho era de todos e não uma exclusiva mercadoria inglesa.

‘Gandhi’ levou 20 anos a chegar ao grande ecrã e dezenas de caixas do arquivo são de correspondência sobre o filme e o dilema de quem devia ser o líder indiano. Foi nomeado para Óscar em 11 categorias e venceu oito, incluindo o de Melhor Filme. Kingsley recebeu o galardão de Melhor Ator. 

‘A Ponte do Rio Kwai’
Na selva da Birmânia
Filme sobre a II Guerra Mundial narra a história da destruição, pelas mãos dos Aliados, de uma ponte ferroviária construída pelos prisioneiros britânicos na Birmânia, agora Myanmar.

A ‘Ponte do Rio Kwai’, também de David Lean, conquistou os espetadores e reuniu sete Óscares, entre eles os de Melhor Filme, Melhor Ator, para Alec Guinness, e Melhor Realizador.

Para a história fica, também, o tema principal, a melodia A Marcha do Coronel Bogey, que se transformou num êxito mundial. 

‘Lawrence da Arábia’
A cor do deserto
Um dos maiores sucessos do cineasta britânico David Lean, tanto do público como da crítica, ‘Lawrence da Arábia’ foi nomeado, em 1963, para dez Óscares. Viria a conquistar sete: Melhor Filme, Realizador, Fotografia, Banda Sonora Original, Som, Montagem e Cenários.

Lawrence, interpretado por Peter O’Toole, é um militar britânico que, em 1916, durante a I Guerra Mundial, é encarregue de unificar as tribos árabes que vivem na zona que é agora a Arábia Saudita, levando-as a combater os turcos.

‘Casablanca’
Uma bela Amizade
Há 77 anos teve "início uma bela amizade" entre um filme mítico e gerações de espectadores. Michael Curtiz foi o artífice desse milagre cinematográfico.

Com um elenco onde pontificam Humphrey Bogart e Ingrid Bergman, decorre durante a II Guerra Mundial, quando muitos fugitivos tentavam escapar dos nazis através de uma rota que passava por Casablanca, Marrocos.

Foi quase na totalidade filmado em estúdios, no entanto a cidade soube aproveitar o impacto da película. Ganhou nas categorias de Melhor Filme, Argumento e Realização. 

‘África Minha’
Paisagens únicas
‘África Minha’ é um drama biográfico de 1985 assinado por Sydney Pollack. Meryl Streep interpreta a dinamarquesa Karen Blixen que, entre 1913 e 1931, viveu na África britânica de leste, o atual Quénia, onde esteve à frente de uma plantação de café.

A obra conta, também, a sua paixão por Denys Finch Hatton (Robert Redford), um caçador inglês. O filme foi rodado na totalidade em África e ‘pinta’ um retrato de um continente colonizado no início do século passado. Venceu sete Óscares. 

‘Belle Époque’
Filmado em Portugal
Recebeu o óscar para o melhor filme Estrangeiro em 1994. ‘Belle Époque’, filme espanhol realizado por Fernando Trueba, foi rodado quase na totalidade na Arruda dos Vinhos, concelho localizado a 40 quilómetros a norte de Lisboa.

As filmagens, que decorreram entre julho e agosto de 1992, aconteceram na Quinta do Bulhaco, perto de Arruda, e também em Sobral de Monte Agraço, Estremoz e Azambuja.

A sinopse da película situa-nos em 1931, algures em Espanha, e envolve um desertor da guerra civil.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)