Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
6

Paulo Guerra: "As pessoas devem manter-se ativas"

Notabilizou-se no corta-mato, modalidade na qual foi tetracampeão europeu, mas atualmente é um dos técnicos do Programa Nacional da Marcha e Corrida.
Mário Figueiredo 5 de Fevereiro de 2020 às 18:00
Paulo Guerra
Paulo Guerra FOTO: Tiago Sousa Dias
Um dos últimos discípulos de Moniz Pereira, Paulo Guerra mantém a silhueta de atleta. Já superou um cancro da pele e recuperou de um acidente de moto. Nada que lhe faça perder a alegria de viver.

Viveu do atletismo e vive para o atletismo. "As pessoas devem manter-se ativas, procurando fazer atividade física com frequência. Os primeiros dias não são fáceis para quem se está a iniciar no desporto. Por isso, o melhor que têm a fazer é inscreverem-se no Programa Nacional de Marcha e Corrida", começou por referir um dos melhores atletas portugueses de sempre, explicando: "Quando existe compromisso é sempre mais fácil sair de casa para ir fazer desporto. Criam-se relações entre as pessoas e todos beneficiam disso."

Vida mais saudável
"O atletismo é das poucas modalidades que unem as pessoas. Assim, se estiverem inscritas nestes centros, que estão espalhados por todo o País, podem ter um acompanhamento de profissional. Não só no que respeita aos treinos, adequados para todas as idades e graus de atividade física, como também recebem conselhos sobre a alimentação. Aliás, quem faz exercício com regularidade acaba sempre por alterar os hábitos alimentares para melhor", prosseguiu o também atleta olímpico em Atlanta’96.

O embaixador da luta contra o cancro da pele recomenda também equipamentos a cobrir a pele e, acima de tudo, protetor solar. Deve-se também evitar fazer atividade física nas horas de maior calor.

Procure o centro de treinos do programa nacional de marcha e corrida mais perto de si e inicie uma vida mais saudável com um acompanhamento profissional nas várias áreas: atividade física e alimentação. Além disso, beneficie dos conselhos dos treinadores, todos com experiência comprovada. Bons treinos.
Paulo Guerra Moniz Pereira desporto atletismo questões sociais deficientes
Ver comentários