Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
4

Camané e Laginha apresentam novo disco no Coliseu dos Recreios

De um lado o poder da voz, do outro o virtuosismo instrumental. É a canção de lisboa de mãos dadas com o piano.
Miguel Azevedo 20 de Dezembro de 2019 às 15:00
Camané e Mário Laginha
Camané e Mário Laginha FOTO: Kenton Tatcher
Esta coisa do fado ao piano não é nova. Quando a canção de Lisboa era convidada de honra nos salões palaciais da aristocracia, era ao piano que se cantava.

Há sensivelmente 11 anos, com a cumplicidade de Mário Laginha e Bernardo Sassetti, Camané recuperou essa história no espetáculo ‘Vadios’, que contava ainda com Carlos Bica.

Quis o destino que Mário e Camané voltassem a cruzar-se outras vezes até o inevitável acontecer: um disco a dois. ‘Aqui está-se Sossegado’ foi editado no passado dia 15 de novembro e é apresentado esta sexta-feira no Coliseu de Lisboa.

Numa altura em que o fado anda nas bocas do mundo, a canção de Lisboa encontrou aqui um cantinho de sossego. Para ouvir, em ambiente quase solene, estão fados como ‘Não venhas Tarde’, de Carlos Ramos, ‘Com Que Voz’ e ‘Abandono’ de Amália Rodrigues, ‘Dança de Volta’ ou ‘A Casa da Mariquinhas’ de Alfredo Marceneiro. Pelo meio irão ouvir-se também os inéditos ‘Se Amanhã Fosse Domingo’, ‘Amor É fogo que Arde Sem se Ver’ ou ‘Rua Das Sardinheiras’.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)