Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida

Faça check-in em hóteis excêntricos

Quando o local de repouso é o próprio objetivo da viagem.
Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 13 de Novembro de 2017 às 23:25
Dog Bark Park Inn, nos EUA
Legoland Hotel, nos EUA
Alcatraz Hotel, na Alemanha
Palácio de Sal, na Bolívia
Manta Resort, na Tanzânia
Jumbo Stay, na Suécia
Faralda, na Holanda
Moinho do Maneio, em Penamacor
Casa na Árvore em Vila Pouca de Aguiar
Hotel de Gelo, no Canadá
Dog Bark Park Inn, nos EUA
Legoland Hotel, nos EUA
Alcatraz Hotel, na Alemanha
Palácio de Sal, na Bolívia
Manta Resort, na Tanzânia
Jumbo Stay, na Suécia
Faralda, na Holanda
Moinho do Maneio, em Penamacor
Casa na Árvore em Vila Pouca de Aguiar
Hotel de Gelo, no Canadá
Dog Bark Park Inn, nos EUA
Legoland Hotel, nos EUA
Alcatraz Hotel, na Alemanha
Palácio de Sal, na Bolívia
Manta Resort, na Tanzânia
Jumbo Stay, na Suécia
Faralda, na Holanda
Moinho do Maneio, em Penamacor
Casa na Árvore em Vila Pouca de Aguiar
Hotel de Gelo, no Canadá
Há situações em que o próprio local que se escolhe para repousar é o objetivo da viagem. E percebe-se porquê, com espaços tão fora do comum espalhados pelo Mundo.

Quando planeia uma viagem, uma das preocupações, talvez a principal, é definir o local onde vai ficar hospedado.
Há situações em que o conforto nem sempre é a característica mais procurada, há alturas em que um lugar diferente é bem mais atraente do que uma cama ‘king size’. Por vezes, o próprio hotel é o objetivo que o leva a sair de casa, a sair do seu país.

Apresentamos aqui oito propostas espalhadas pelo Mundo que o vão espantar e deixar com vontade de experimentar. É que, além de exibirem estruturas fora do comum, proporcionam experiências únicas.

As sugestões vão desde dormir num espaço com a forma de um cão ou no interior de um guindaste, até passar a noite num quarto submerso pelas águas do Índico. E nem passamos ao lado de Portugal. Entre nesta viagem, sonhe e divirta-se. 

Dog Bark Park Inn 
"Este é o único lugar em que se pode dormir acompanhado por 26 cães e ter um sono tranquilo", explica Frances Conklin, proprietária com o marido, Dennis Sullivan, um artista autodidata, do Dog Bark Park Inn, em Cottonwood, no Idaho, Estados Unidos. E o que torna este hotel tão especial, criado em 1997, é o seu formato diferente, um cão de raça beagle com cinco metros de altura. Apenas para completar a cena, tem ao seu lado um cachorro com 1,5 metros. O alojamento está equipado com dois quartos e conta com um loft localizado na cabeça onde, aí está, é possível dormir acompanhado por 26 esculturas de cães. Noite no quarto mais pequeno custa cerca de 100 euros. Aberto entre abril e outubro. 

Legoland Hotel
Dormir num hotel feito de Lego é o sonho de muitas crianças e de um número apreciável de adultos. Aberto desde 2015, o Legoland Hotel, na Flórida, Estados Unidos, está localizado mesmo ao lado do parque temático dedicado às peças que se encaixam e encantam gerações, na cidade de Winter Haven, a cerca de uma hora de Orlando.
São cinco andares com 152 quartos divididos por quatro temas – pirata, reino, aventura e amigos. Não é o primeiro do género mas, dizem os responsáveis, este é o mais parecido com uma construção de brincar. A própria piscina inclui peças de Lego flutuantes.

Mais de dois milhões de peças compõem perto de dois mil modelos espalhados pela unidade de turismo. Preços por noite começam a partir de 130 euros.

Alcatraz Hotel 
O que já foi uma prisão construída em 1867 é agora o Alcatraz Hotel, localizado na cidade alemã de Kaiserslautern. Está equipado com 56 quartos, casas de banho coletivas e individuais, para quem não se sentir à vontade a passar a noite numa cela, a unidade oferece quartos tradicionais. Alguns bares e a receção funcionam com gradeamento à volta, o que aumenta a sensação de o hóspede estar mesmo numa prisão. O pequeno-almoço pode ser servido no quarto, através da escotilha da porta. Há barras nas janelas, os clientes podem usar pijamas às riscas. Data de 2008, fica localizado perto do Jardim Japonês. Preços entre 49 e 149 euros. 

Palácio de Sal
Chama-se Palácio de Sal, fica localizado no Grande Salar de Uyuni, na Bolívia, e nasceu em 1998 pela, assim se apresenta a unidade hoteleira, "louca iniciativa" de Juan Quesada Valda, um pioneiro em hotéis feitos de sal em todo o Mundo. De arquitetura única, o objetivo da construção é brindar os visitantes com um lugar que permita um equilíbrio com a natureza. Conta com 42 quartos, construídos com a colocação de blocos de sal, a rondarem os 20 quilos, nas paredes e em algumas zonas do tecto. A vista de 360 graus para o salão deslumbra e há lareiras por toda a parte. Preço de uma noite ronda os 120 euros. 

Jumbo Stay 
Um Boeing 747-200 de 1976 estacionado no aeroporto internacional de Arlanda, em Estocolmo, Suécia, é o espaço ideal para quem vibra com aviões. O Jumbo Stay abriu em 2008, tem 27 quartos, incluindo uma suite de luxo localizada no cockpit. O avião estava parado desde 2002, altura em que a companhia proprietária do aparelho foi à falência. Aí entrou o empresário sueco Oscar Diös, dono de uma rede de pequenos hotéis, que não hesitou em expandir o negócio. Os quartos têm cerca de seis metros quadrados, os mais luxuosos ficam na parte superior do aparelho. Preços variam entre os 46 e os 200 euros. 

Faralda
A Holanda faz jus à criatividade e este é um belo exemplo. Em Amesterdão, o hotel de luxo Faralda destaca-se pela sua localização, num guindaste com 50 metros de altura. Situado nas margens do rio Ij, foi inaugurado em 2015 numa estrutura abandonada de 1951. Integra três suites e uma piscina/spa. Os quartos têm uma decoração variada resultado da combinação de diferentes culturas e tendências. A estrutura oferece ainda a possibilidade de se experimentar o bungee jumping. Garantidas estão vistas deslumbrantes para os canais e para a cidade. Tudo isto se paga: os preços rondam os 600 euros por noite. 

Hotel de Gelo
Funciona apenas durante três meses por ano – para 2018 tem as datas programadas de 4 de janeiro a 25 de março. Depois é desmontado e volta a ser instalado noutro lugar. Trata-se do Hotel de Gelo, situado no Quebec, Canadá. Foi construído pela primeira vez em 2001 e, para além das paredes, o projeto conta com utensílios domésticos e mobília moldados com neve e gelo, inclusive camas, pratos e copos. Este ano esteve num parque de atividades e o tema de decoração foi o Polo Norte. Estiveram disponíveis 44 quartos. Para utilizar as camas, cada hóspede recebe um saco de dormir. Preços a partir de 550 euros. 

Manta Resort
E que tal experimentar um hotel flutuante com o quarto-aquário a quatro metros de profundidade e janelas panorâmicas? Pois bem, esta é a proposta do Manta Resort, um resort na Ilha Pemba, que faz parte do arquipélago de Zanzibar, ao largo da costa da Tanzânia, no Oceano Índico. A estrutura foi projetada pelo artista sueco Mikael Genberg, que procurou um local com águas claras, depois de ter aberto uma unidade debaixo de água em Estocolmo. A funcionar desde 2013, é uma casa flutuante com três níveis – plataforma do telhado, uma sala de estar com casa de banho e o quarto mágico. Uma noite a partir de 584 euros. 

Em Portugal
Casa na Árvore
Inseridas no projeto Pedras Salgadas spa & Nature Park, no concelho de Vila Pouca de Aguiar, nada falta às Snake Tree Houses. Sobressaem as duas janelas, uma deixa ver as estrelas. Pacotes a partir de 313 euros. 

Não saia da bolha
É numa propriedade de Penamacor, o Moinho do Maneio, que ficam as ‘bolhas’ do projeto Bubbles in the Sky. Trata-se de uma tenda esférica, insuflada de ar, onde pode dormir. Preços a partir de 100 euros. 
check-in hóteis excêntricos viagem destinos hotel alojamento
Ver comentários