Barra Cofina

Correio da Manhã

Boa Vida
9

Porco tem feira em Boticas

A vila barrosã recebe entre os dias 9 e 12 deste mês a 22.ª edição desta iniciativa gastronómica.
Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 3 de Janeiro de 2020 às 17:00
Feira Gastronómica do Porco de Boticas
Feira Gastronómica do Porco de Boticas
Feira Gastronómica do Porco de Boticas
Feira Gastronómica do Porco de Boticas
Feira Gastronómica do Porco de Boticas
Feira Gastronómica do Porco de Boticas
As mais de duas décadas de experiência tornaram a Feira Gastronómica do Porco de Boticas num certame de renome que, devido à sua localização, também atrai muitos espanhóis. Acontece na vila barrosã desde 1988, no segundo fim de semana de janeiro, e oferece produtos endógenos, experiências gastronómicas únicas e atividades culturais.

Na sua 22.ª edição, todos aqueles que pretendam deliciar-se com o que de melhor o município e a região têm para oferecer contam com mais um dia de feira. Assim, este ano a iniciativa decorre entre os dias 9 e 12 no Pavilhão Municipal de Boticas.

Evento organizado pelo município, em conjunto com a empresa intermunicipal EHATB, tem conquistado um lugar de destaque entre os certames realizados no Norte e na região do Alto Tâmega.

Esta é uma oportunidade para meia centena de produtores escoarem o resultado de um ano de trabalho, tornando-se um importante rendimento extra para a maioria das famílias. Entre o leque de produtos com origem em Boticas conta-se o fumeiro, os enchidos, o presunto, todos elementos diferenciadores de um território que é Património Agrícola Mundial.

Os mais de 70 mil visitantes que todos os anos se deslocam ao certame têm à sua disposição mais de 40 toneladas de fumeiro. Como resultado, tudo isto traduz-se num volume de negócios de meio milhão de euros.

‘Vinho dos mortos’
A feira é também conhecida pela sua componente gastronómica e pelas tasquinhas tradicionais. Neste espaço, os restaurantes apresentam alguns dos melhores pratos típicos da região, confecionados à base de carne de porco e enchidos, acompanhados por vinhos regionais, entre eles o ‘Vinho dos Mortos’.

Esta é uma história que nos remete para 1808. Quando os franceses invadiram a região, o povo, com medo que lhes pilhassem os bens, escondeu o que conseguiu. Deste modo, o vinho foi enterrado no chão das adegas, debaixo de pipas e dos lagares. Mais tarde, quando foi recuperado, julgaram-no estragado. Porém, descobriram que estava muito mais saboroso, pois tinha adquirido propriedades novas. Por ter sido enterrado ficou a designar-se por ‘Vinho dos Mortos’ e passou a utilizar-se esta técnica.

Já na zona exterior do pavilhão pode saborear outros tipos de petiscos locais. Aqui, destaque para o hambúrguer no pão feito com carne de vitela barrosã, um produto detentor do selo de Denominação de Origem Protegida.
Tal como em anos anteriores, o certame conta com mais de três dezenas de stands de venda de outros produtos alimentares e artesanato.

MERCADOS E FEIRAS
Lagos celebra o Dia de Reis com um espetáculo evocativo da tradição religiosa, na Igreja de S. Sebastião, para assinalar o final da quadra festiva. Acontece às 21h00.

Braga
O XXXIIII Encontro de Grupos de Reis realiza-se dia 12, a partir das 15h00, no Altice Forum Braga. Tem como objetivo a recolha e a preservação da tradição.

Óbidos
Até domingo ainda pode visitar Óbidos Vila Natal. Com o tema ‘Cabeça na Lua, Pés na Terra’, esta é uma viagem inesquecível que marca a quadra natalícia.

Lisboa
O Mercado do CCB realiza-se no primeiro domingo de cada mês, na via e praça central deste equipamento cultural, concebido como uma microcidade. Mobiliza milhares de pessoas.
Ver comentários