Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

Apple quer ressuscitar iPad com traços de iPhone. Lança iPad Pro

Gigante tecnológica apresentou duas novas versões do Ipad, que incluem características chave do iPhone.
30 de Outubro de 2018 às 17:28
Apple quer ressuscitar iPad com traços de iPhone. Lança iPad Pro
Apple quer ressuscitar iPad com traços de iPhone. Lança iPad Pro
Apple quer ressuscitar iPad com traços de iPhone. Lança iPad Pro
Apple quer ressuscitar iPad com traços de iPhone. Lança iPad Pro
Apple quer ressuscitar iPad com traços de iPhone. Lança iPad Pro
Apple quer ressuscitar iPad com traços de iPhone. Lança iPad Pro
Apple quer ressuscitar iPad com traços de iPhone. Lança iPad Pro
Apple quer ressuscitar iPad com traços de iPhone. Lança iPad Pro
Apple quer ressuscitar iPad com traços de iPhone. Lança iPad Pro
Apple quer ressuscitar iPad com traços de iPhone. Lança iPad Pro
Apple quer ressuscitar iPad com traços de iPhone. Lança iPad Pro
Apple quer ressuscitar iPad com traços de iPhone. Lança iPad Pro

Chegaram os novos iPad Pro. A Apple remodelou o seu tablet, operando a mudança mais radical desde 2015, numa altura em que as vendas seguem uma trajectória decrescente. 

O tablet da Apple - na edição mais recente, o iPad Pro - tem duas novas versões, que incluem características chave do iPhone. Adoptou os rebordos mais finos, que dão a sensação de que o ecrã se estende a toda a largura do aparelho, processadores mais rápidos, melhorou a câmara e inclui identificação de rosto para desbloquear o dispositivo, para fazer pagamentos e para enviar emojis personalizados.

A versão mais pequena, com um ecrã de 11 polegadas, está disponível por 999 euros. A maior, de 12 polegadas, custa 1.129 euros e estão ambas disponíveis em duas cores: prateado ou cinzento sideral.



As vendas do iPad atingiram o pico de 26 milhões de unidades no primeiro trimestre fiscal de 2014. No último trimestre que coincidiu com o período mais lucrativo para a Apple, o das férias, as vendas não chegaram a metade das registadas no pico. Para além da quebra na quantidade, também o preço por unidade diminuiu.

Numa nota mais positiva para a "gigante da maçã", o iPad vê algum espaço para ganhar terreno com o impulso do novo software, dos preços mais baixos e com a concorrência pouco agressiva da Samsung e Amazon, que não têm impressionado o mercado nesta área. Os novos modelos podem dar a força necessária para a marca se relançar no bom caminho.

Pro Samsung Apple Amazon ciência e tecnologia economia negócios e finanças tecnologias de informação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)