Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Clinton e Trump vencem na Florida

Marco Rubio desiste da corrida presidencial.
Lusa 16 de Março de 2016 às 00:33
Hillary Clinton foi uma das grandes vencedoras da noite
Hillary Clinton foi uma das grandes vencedoras da noite FOTO: Carlos Barria/Reuters

Hillary Clinton, pelos democratas, e Donald Trump, pelos republicanos, venceram as primárias presidenciais realizadas na terça-feira no Estado da Florida, segundo as projeções das televisões dos EUA.

Às 00H30 de Lisboa, os resultados estavam ainda indefinidos nos Estados do Ohio, da Carolina do Norte, do Illinois e no Missouri, que também foram a votos.

Já o senador republicano Marco Rubio anunciou que abandona a disputa pela nomeação do partido como candidato à Presidência dos EUA, depois de perder as eleições no seu Estado, a Flórida, para Donald Trump.

O abandono foi anunciado depois de se saber que, com mais de 80% dos votos contados, Trump conseguia 45,5% e Rubio 27,4%.

"Bem me parece que não é intenção de Deus que eu me torne Presidente em 2016, e talvez nunca, e apesar de a minha campanha ter sido suspensa, o facto de ter chegado tão longe mostra a que ponto a América é única", declarou Marco Rubio diante dos seus apoiantes, na cidade de Miami, num discurso crítico do seu adversário Donald Trump.

Depois disso Donald Trump disse que o grande derrotado desta noite nas primárias é o senador pela Florida Marco Rubio, que considera ter sido "um adversário difícil" e que "terá um 'grande futuro'".

"Rubio foi um adversário difícil, fez uma grande campanha, é muito inteligente e tem um grande futuro", disse Trump em Palm Beach (Florida).

O magnata, favorito na corrida à nomeação para candidato republicano à Casa Branca, disse que esta jornada eleitoral, com projeções de vitórias em três dos cinco estados em jogo, foi uma "grande noite".

Segundo as projeções dos media norte-americanos, Trump ganhou as primárias da Florida, Carolina do Norte e Illinois e os caucus (assembleias populares) das ilhas Marianas do Norte, e lidera a contagem no estado do Missouri, embora tenha perdido no Ohio para o governador local, John Kasich.

"Nunca pensei que poderia acontecer algo assim esta noite", disse o magnata, que destacou a "incrível" vantagem que conseguiu sobre Rubio na Florida.

"Foi maravilhoso ganhar na Florida, a minha segunda casa", afirmou.

Clinton afirma que está mais perto de ganhar a nomeação
A antiga secretária de Estado Hillary Clinton disse que depois das vitórias alcançadas nas eleições primárias de terça-feira "ficou mais perto" do objetivo de "ganhar a nomeação do Partido Democrata e as eleições de novembro".

Perante centenas de simpatizantes reunidos no Centro de Convenções de West Palm Beach, na Florida, a ex-primeira dama destacou que a sua campanha "ganhou mais votos do que qualquer outro candidato republicano ou democrata".

Numa jornada eleitoral em que estavam em jogo 691 delegados para os democratas, Hillary Clinton alcançou triunfos nas primárias da Florida, Carolina do Norte e Ohio, segundo as projeções dos 'media' norte-americanos.

Clinton dedicou um momento ao seu rival na corrida democrata, o senador pelo Vermont Bernie Sanders, felicitando-o pela "vigorosa campanha", apesar de, a confirmarem-se as projeções, não ter alcançado nenhuma vitória esta noite.

A ex-secretária de Estado também invocou outro vencedor da noite: o magnata Donald Trump, que lidera as intenções de voto no Partido Republicano e recordou que o próximo Presidente dos Estados Unidos deverá tomar decisões que afetam a vida de todos os norte-americanos e das pessoas no mundo.

Criticou Trump pelas suas propostas em matéria de imigração e a sua promessa de proibir a entrada dos muçulmanos nos Estados Unidos e o facto de apoiar o uso da tortura que, a seu ver, "não o torna mais forte, torna-o mais errado".

"Esta noite fica claro que esta é uma das nossas campanhas mais importantes das nossas vidas", disse Hillary Clinton.

No principal estado por número de delegados em jogo - Florida - Hillary Clinton alcançou a vitória com 64,5% dos votos contra 33,2% do senador Bernie Sanders. No Ohio, o segundo estado em importância, Clinton também venceu com mais de 30 pontos percentuais, de acordo com as projeções difundidas pelos meios de comunicação.
 
Sanders pede fim do "status quo"
O senador Bernie Sanders, derrotado nas eleições primárias realizadas na terça-feira, pediu aos democratas que ponham fim ao "status quo" e "pensem de forma inteligente" quando elegerem o candidato do partido para as presidenciais de novembro.

"Esta campanha está a pedir aos norte-americanos que pensem de forma original, que pensem fora do status quo", disse Sanders em Phoenix, capital do Arizona, estado que realiza as primárias democratas e republicanas dentro de uma semana.

O senador independente pelo Vermont criticou o poder económico de Wall Street e atacou a família Walton, uma das mais ricas dos Estados Unidos, proprietária dos hipermercados Walmart, muito criticado pelas condições salariais dos seus empregados.

"Digo isto às corporações: se querem que compremos os vossos produtos, fabriquem-nos aqui, não na China", disse Sanders.

Dirigindo-se ao favorito à nomeação para candidato pelo Partido Republicano, Bernie Sanders afirmou que "o motivo pelo qual Trump não será presidente é porque os Estados Unidos não aceitarão insultos a mexicanos, muçulmanos ou mulheres".

EUA Donald Trump Hillary Clinton eleições
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)