Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Enfermeira de 68 anos que rejeitou a reforma por amor à profissão morre com coronavírus

Liz Glanister era vista como uma "mãe do trabalho" por muitos dos seus colegas. Lutou na linha da frente contra o Covid-19.
Catarina Figueiredo 6 de Abril de 2020 às 10:06
Enfermeira de 68 anos que rejeitou a reforma por amor à profissão morre com coronavírus
Enfermeira de 68 anos que rejeitou a reforma por amor à profissão morre com coronavírus FOTO: Direitos Reservados

Liz Glanister, uma enfermeira britânica de 68 anos, morreu na passada sexta-feira vítima de coronavírus, depois de ter estado na linha da frente do combate à pandemia nas últimas semanas.

Profissional de saúde do Hospital Universitário de Aintree, em Liverpool, era vista por muitos dos seus colegas como uma "mãe do trabalho", devido à sua vasta experiência e carinho demonstrado pelos membros mais novos da sua equipa.

Liz foi descrita pelos colegas como alguém que amava a sua profissão e que por isso optou por não se aposentar – apesar de já ter cumprido a meta para a reforma – para poder continuar a cumprir a missão para a qual acredita ter nascido.

A doença Covid-19 já matou pelo menos 10 profissionais de saúde no Reino Unido, entre os quais médicos e enfermeiros. No total, o país regista mais de 40 mil casos e quase 5000 mortes.

Liz Glanister saúde questões sociais profissionais de saúde coronavírus
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)