Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Jorge Jesus diz que só há uma equipa que joga melhor que o Benfica

Técnico sustentou-se na posição ocupada pela sua equipa na classificação da I Liga.
Lusa 19 de Dezembro de 2020 às 16:03
Jorge Jesus
Jorge Jesus FOTO: Manuel Araújo/movephoto
O Benfica é a segunda equipa que melhor futebol joga em Portugal, defendeu hoje o treinador dos 'encarnados', Jorge Jesus, no Seixal, sustentando-se na posição ocupada pela sua equipa na classificação da I Liga.

O técnico abordou o momento de forma das 'águias' no lançamento da partida de domingo, no reduto do Gil Vicente, e desvalorizou as "opiniões" que referem que a sua equipa é, entre os candidatos ao título, aquela que menos entusiasma os adeptos.

"Só há uma equipa que joga melhor futebol em Portugal do que o Benfica, é a que está em primeiro [Sporting]. O Benfica está em segundo, [logo] é a segunda melhor. Isso é que classifica, que determina que quem chegar à frente do campeonato e for campeão seja o melhor. Não é o que fica em segundo ou terceiro. Isso é conversa da treta", disparou.

E, confrontado com a opinião do treinador do Sporting, Rúbem Amorim, que na sexta-feira considerou que a sua equipa não é a que melhor joga, Jesus classificou essa sentença como uma mera "opinião" e frisou que essas considerações fazem parte do "jogo falado", que é "diferente do jogo jogado".

"Se ele [Ruben Amorim] dissesse que achava que era a que jogava melhor, eu dizia que tinha razão, está em primeiro! Então quem está em primeiro não joga melhor do que quem está em segundo? E o segundo não joga melhor do que quem está em terceiro? Então o último, daqui a bocado, ainda joga melhor que o primeiro? Mas que filme é esse?", questionou Jorge Jesus.

A conferência de imprensa servia para antecipar o jogo frente ao Gil Vicente, que o treinador classificou como tendo "grau de exigência máxima", mas a disputa da Supertaça, na quarta-feira, com o FC Porto, esteve já na 'ordem do dia', com o técnico a recusar que o embate com os 'dragões' seja o mais importante desde que regressou ao clube da Luz.

"O mais importante não é! É um dos jogos importantes, porque define um objetivo, o primeiro da época, mas todos os objetivos e troféus são importantes. Claro que não vamos aqui ignorar que uns são mais importantes que outros, claro que um [FC Porto] tem uma final e um título, mas o outro [Gil Vicente] tem a disputa de um jogo que é do objetivo mais importante do Benfica, que é o campeonato nacional", classificou.

A reabertura do mercado de transferências no próximo mês foi outro assunto abordado, com o técnico a garantir que não está preocupado se o clube consegue ou não contratar o defesa Lucas Veríssimo ao Santos, do Brasil, mas a frisar, perante a possibilidade de 'perder' Todibo e Ferro, que quatro defesas centrais "é o mínimo" com que pretende trabalhar.

Sobre o eventual regresso de Gedson Fernandes, voltou a referir que não conhece pessoalmente as capacidades do médio emprestado ao Tottenham, mas mostrou-se disponível para recebê-lo de braços abertos.

"Eu não conheço muito bem o Gedson. Os dois anos dele [no Benfica] foram os dois anos que eu estive fora. Foi emprestado ao Tottenham, não sei porquê, o que sei é que não joga no Tottenham e se há a possibilidade [de voltar ao Benfica], vou recebê-lo de mãos abertas", prometeu o treinador.

O Benfica visita no domingo o Gil Vicente, em partida da 10.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, marcada para as 17:30, no Estádio Cidade de Barcelos.

A equipa de Jorge Jesus segue em segundo lugar no campeonato, com 21 pontos, menos dois que o líder Sporting e mais dois do que o perseguidor mais próximo, o FC Porto.

 

Jorge Jesus Benfica Portugal I Liga Seixal desporto futebol
Ver comentários