Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Novo Banco e BCP registam perdas de 700 milhões com a Ongoing

Empresas não estão a conseguir recuperar.
25 de Junho de 2018 às 08:37
Nuno Vasconcellos, prsidente da Ongoing
Nuno Vasconcellos
Nuno Vasconcellos, prsidente da Ongoing
Nuno Vasconcellos, prsidente da Ongoing
Nuno Vasconcellos
Nuno Vasconcellos, prsidente da Ongoing
Nuno Vasconcellos, prsidente da Ongoing
Nuno Vasconcellos
Nuno Vasconcellos, prsidente da Ongoing

O Novo Banco e o BCP registam perdas na ordem dos 700 milhões de euros em créditos concedidos à Ongoing – empresa que detinha o Diário Económico – e que não estão a conseguir recuperar, revela o jornal Público esta segunda-feira, 25 de junho.

A maior fatia da dívida desta empresa, que era liderada por Nuno Vasconcellos e Rafael Mora, é referente ao Novo Banco, com 493,5 milhões de euros. Já o BCP o valor da dívida é de 292 milhões de euros. O jornal adianta que, neste momento, já com penhoras realizadas e com a anulação dos juros, as perdas assumidas pelo Novo Banco são de 440 milhões e as do BCP ascendem a 230 milhões.

O mesmo jornal diz que o bolo total de 670 milhões de euros representa cerca de 80% dos empréstimos inicialmente concedidos.

Em Agosto de 2015, a Ongoing Strategy Investments, a "casa-mãe" do grupo liderado por Vasconcellos, foi declarada insolvente. Nesta, a dívida era superior a 1.300 milhões de euros, já com juros. 

O dono do extinto "Diário Económico" tem uma dívida de 22,95 milhões de euros no âmbito do seu processo de insolvência pessoal. O Estado, através da Parvalorem, reclama a Nuno Vasconcellos o pagamento de uma dívida de 1,25 milhões. Além da Parvalorem, o Novo Banco reclama mais de 12 milhões de euros e o BCP outros 9,7 milhões.

Para responder a essa última dívida ao BCP, noticiava em Abril o semanário Expresso, o empresário tinha apenas uma mota de água registada no seu nome.

Ver comentários