Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

Portas pede paz e estabilidade em Moçambique

25 de Agosto de 2014 às 17:25

O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas elogiou hoje em Maputo o acordo de cessar-fogo entre o Governo moçambicano e a Renamo, principal partido de oposição, e considerou que sem paz e estabilidade não há crescimento económico nem desenvolvimento.

"Em guerra a economia não cresce, em paz a economia floresce e é por isso que o crescimento [económico de Moçambique] é tao grande", observou Portas, à margem da Feira Internacional de Maputo (Facim), no dia seguinte ao acordo entre o executivo moçambicano e a Renamo (Resistência Nacional Moçambicana), após mais de um ano de confrontos.

"Ficamos evidentemente satisfeitos que o diálogo seja mais forte do que o confronto e que haja entre as várias forças politicas relevantes uma capacidade de entendimento", observou o vice-primeiro-ministro, acrescentando que "a solidez das instituições, a escolha livre por parte do povo das opções para o seu futuro são muito importantes para que haja estabilidade, previsibilidade e isso também tem um reflexo na economia, porque a segurança jurídica e a paz é que trazem crescimento e inclusão".

Ver comentários