Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Prejuízo da TAP agrava-se para 109,6 milhões

Resultado pior em 45 milhões de euros face ao ano anterior.
24 de Setembro de 2015 às 17:09
No período homólogo do ano passado, a TAP tinha tido um prejuízo de 64,6 milhões de euros
No período homólogo do ano passado, a TAP tinha tido um prejuízo de 64,6 milhões de euros FOTO: José Coelho/Lusa

Os prejuízos da companhia aérea TAP agravaram-se no primeiro semestre deste ano para 109,6 milhões de euros, que compara com 64,6 milhões de euros no período homólogo, segundo o relatório de gestão a que a Lusa teve acesso.

Entre janeiro e junho, o resultado líquido da TAP SA (o negócio da aviação) cifrou-se em cerca de 109,6 milhões de euros, sendo este resultado pior em 45 milhões de euros (69,6%) face ao ano anterior e em 41,4 milhões de euros (60,6%) face ao orçamentado.

"O ano de 2015 está a ser influenciado pelo comportamento do mercado e pelo período conturbado do segundo semestre do ano anterior", lê-se no relatório de junho a que a Lusa teve acesso, que aponta o dedo ao impacto da greve do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), entre 01 e 10 de maio, que levou ao cancelamento de voos e de reservas.

Para o agravamento dos prejuízos contribuiu uma quebra nos resultados operacionais, com uma redução das receitas de passagens em 3,6% face ao período homólogo, para 942 milhões de euros, numa altura em que o transporte de carga e de correio cresceu em mais de 9%, para 59 milhões de euros.

Custos com pessoal subiram
No primeiro semestre, esteve em destaque pela positiva a manutenção (assistência a terceiros), com a receita quase a duplicar para os 50,6 milhões de euros face aos 26,3 milhões faturados no semestre homólogo.

Até junho, os custos com pessoal subiram 3,5% para 231,4 milhões de euros, refletindo "a evolução desfavorável das remunerações fixas, dos encargos sobre remunerações, dos prémios para pensões e outros seguros".

O resultado financeiro agravou-se em 23% para 8.711 milhões de euros, quase o dobro do orçamentado para este período, resultado em grande parte das diferenças de câmbio.

O passivo da TAP aumentou em 12%, ultrapassando em junho os 2.100 milhões de euros, que compara com 1.879 milhões de euros no final de 2014.

TAP TAP SA Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil SPAC aviação lucros prejuízo Portugal
Ver comentários