Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Três mil polícias vigiam comboios franceses devido à ameaça terrorista

Atentado de Berlim aumenta alerta. Terrorista viajou de comboio por França.
24 de Dezembro de 2016 às 10:48
Soldados vigiam a Gare de Lyon, esta sexta-feira
Soldados vigiam a Gare de Lyon, esta sexta-feira FOTO: EPA
Cerca de 3 mil polícias patrulham durante a época natalícia o interior de comboios em França, especialmente os de alta velocidade e os regionais de Paris, devido à ameaça terrorista 'jihadista', foi divulgado este sábado.

O secretário-geral da empresa ferroviária francesa SNCF, Stéphane Volant, disse à rádio Franceinfo, que os polícias destacados podem registar a bagagem e estão apoiados por cães e detetores de explosivos e de armas.

A preocupação com a segurança dos comboios aumentou desde as notícias que informam que o tuinisino Anis Amri, suposto autor do atentado de Berlim (Alemanha), de 19 de dezembro, viajou por França antes de ser morto pela polícia de Milão, Itália, na manhã de sexta-feira.

A França mobiliza hoje de manhã, véspera de Natal, pelo menos 91.000 efetivos entre polícias e exército para prevenir ataques, confirmou também o ministro francês do Interior, Bruno Le Roux.

O governante também explicou que as autoridades francesas estão a investigar a rota seguida pelo tunisino Amri e pediu prudência perante as informações segundo as quais terá viajado de comboio por França.

No ataque de Berlim morreram 12 pessoas atropeladas por um camião.
França Paris Anis Amri Berlim comboios polícias segurança reforço
Ver comentários