Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Vegans têm 43% mais probabilidades de fraturar ossos do que quem come carne, alerta estudo

Conclusões são de um estudo da Universidade de Oxford que tem por base dados relativos a quase 55 mil pessoas.
Correio da Manhã 23 de Novembro de 2020 às 15:14
Vegans têm 43% mais probabilidades de fraturar ossos do que quem come carne
Vegans têm 43% mais probabilidades de fraturar ossos do que quem come carne
As pessoas que cumprem um regime alimentar vegan têm mais probabilidade de fraturar ossos do que quem faz uma dieta que inclui carne e peixe. As conclusões são de um estudo da Universidade de Oxford, no Reino Unido, que tem por base dados relativos a quase 55 mil pessoas - duas mil das quais vegan e 15 mil vegetarianas - que foram seguidas durante uma média de 18 anos.

Os resultados desta investigação são claros e mostram que as pessoas analisadas que não comiam carne tinham mais 43% de probabilidade de sofrer uma fratura óssea. Durante este estudo foram contabilizadas 3941 fraturas, sendo que a zona de maior risco para os vegans - 2,3 vezes superior - foi o quadril.

As informações que estiveram na base do estudo foram recolhidas por diversas fases. O primeiro momento foi entre 1993 e 2001. Já o segundo, considerado um momento de acompanhamento, foi em 2010. O último momento de avaliação foi alcançado através de registos hospitalares ou declarações de óbito até meados de 2016.

Recorde-se que para este estudo os participantes foram divididos em quatro grupos de dieta: 29.380 comiam carne, 8037 comiam peixe, 15.499 eram vegetarianos e 1982 eram vegan.

"Descobrimos que os vegans tinham um risco maior de sofrer fraturas, o que resultou em cerca de 20 casos a mais por mil pessoas num período de mais de 10 anos, em comparação com as pessoas que comiam carne", afirmou Tammy Tong, principal autor do estudo, que ainda assim reconhece que as dietas "predominantemente baseadas em vegetais podem resultar em melhores níveis de nutrientes e têm sido associadas a menor risco de desenvolver doenças, nomeadamente doenças cardíacas e diabetes".

Para Tammy Tong, autor do estudo que esta segunda-feira foi publicado na revista BMW Medicine, "as pessoas devem ter em conta os benefícios e os riscos da sua dieta, garantir que têm níveis adequados de cálcio e proteína e manter também um Índice de Massa Corporal saudável, nem baixo nem excessivo".
Universidade de Oxford Tammy Tong saúde vegan dieta alimentação
Ver comentários