Barra Cofina

Correio da Manhã

Comunicados de Imprensa
7

Aldeias de Crianças SOS promovem Campanha Internacional

“Nenhuma criança deve crescer sozinha”
22 de Novembro de 2016 às 11:02

Existem 2 biliões de crianças em todo o mundo. Destas, estima-se que 220 milhões, ou seja, uma em cada dez, vivam sem os cuidados de uma Mãe ou Pai.

No Dia Internacional da Convenção dos Direitos da Criança, as Aldeias de Crianças SOS lançam, em mais de 60 países, uma campanha mobilizadora, para enfrentar o grave problema do elevado número de crianças que crescem sozinhas, sem cuidados parentais.

A mensagem de alerta e sensibilização é transmitida através de um vídeo que apela a uma ação conjunta. Porque como dizia o fundador das Aldeias de Crianças SOS, Hermman Gmeiner, "todas as crianças são nossas crianças."

Estas crianças e jovens podem já ter um ambiente familiar, mas correm o risco de o perderem, ou podem não ter família e apresentar essa necessidade. As Aldeias de Crianças SOS acreditam que todas as crianças e jovens necessitam de um ambiente familiar acolhedor e protector e de uma comunidade de apoio que valorize e potencie os seus talentos e competências, que as respeite enquanto pessoas e que as eduque visando a sua integração social positiva.

Em Portugal existem mais de 250 crianças apoiadas pelos programas das Aldeias de Crianças SOS.

Junte-se à maior família do mundo! O apoio regular e próximo permitirá não só garantir a sustentabilidade financeira dos programas das Aldeias de Crianças SOS e assumir os compromissos actuais de vida com todas as crianças, jovens e famílias apoiadas, mas também chegar a mais crianças abandonadas ou negligenciadas que precisam de uma intervenção urgente.

Torne-se um Amigo SOS, uma forma fundamental de apoiar as nossas crianças e jovens. Às empresas convidamos a participar na ação "1 hora pelas Crianças" em que disponibilizamos uma ação de Responsabilidade Social Corporativa adaptável a grandes e pequenas empresas, envolvendo uma vertente de conscientização dos colaboradores, comunicação interna e externa, bem como uma interação com os programas SOS em Portugal.

 

 Mais informações em www.aldeias-sos.org  ou www.facebook.com/AldeiasCriancasSOS

Ver comentários