Barra Cofina

Correio da Manhã

Coronavírus

Sete casos avisaram que estavam infetados na aplicação StayAway Covid nos primeiros três dias

Aplicação de rastreio já foi descarregada mais de 500 mil vezes, mas apenas sete utilizadores alertaram a aplicação de que estariam infetados, originando pelo menos 18 notificações a contactos próximos.
SÁBADO 5 de Setembro de 2020 às 10:15

Em apenas três dias, mais de meio milhão de pessoas descarregaram a aplicação StayAway Covid, que permite rastrear contactos de infeção, mas apenas sete utilizadores inseriram o código de confirmação de que estão infetados com a Covid-19.

De acordo com o Expresso, a aplicação funcionou normalmente e os sete códigos fornecidos por médicos desencadearam notificações noutros telemóveis que instalaram a aplicação e que estiveram em contacto com os casos confirmados.

Essas notificações, segundo a Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, levaram a 18 chamadas para linha telefónica Saúde 24 – ao qual se junta um 19.º telefonema que teve origem numa aplicação, mas não a aplicação desenvolvida pelo Governo para combater a propagação do novo coronavírus.

A aplicação móvel, lançada terça-feira no Porto na presença do primeiro-ministro, António Costa, permite rastrear, de forma rápida e anónima e através da proximidade física entre 'smartphones', as redes de contágio por covid-19, informando os utilizadores que estiveram, nos últimos 14 dias, no mesmo espaço de alguém infetado com o novo coronavírus. A sua instalação é voluntária.

StayAway Covid Covid-19 ciência e tecnologia
Ver comentários