Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Enfermeira que viu “centenas de pessoas a sufocar até à morte” chora após Trump desvalorizar Covid-19

Depois de ter alta do hospital, Donald Trump pediu aos norte-americanos que "não tenham medo do coronavírus".
Correio da Manhã 9 de Outubro de 2020 às 17:17

Cristina Hops, enfermeira que afirma já ter visto "centenas de pessoas a sufocar até à morte" por causa do coronavírus, fez um vídeo a comentar as recentes declarações de Donald Trump, que depois de ter tido alta do hospital, onde permaneceu durante 3 dias em tratamento para a Covid-19, pediu aos norte-americanos: "não tenham medo do coronavírus. Não o deixem dominar a vossa vida".

"Quando vi isso e fui para casa, estava tão zangada que senti a necessidade de dizer alguma coisa", afirmou Hops, em declarações à CNN. A enfermeira, que vive em Seattle, resolveu então fazer um vídeo no TikTok onde partilhou as suas emoções com o mundo.

"Já vi centenas de pessoas sufocar até à morte e ouvi-lo dizer para não terem medo do coronavírus é espantoso", disse Hops, visivelmente emocionada. "Como é que ele ousa prejudicar todo o trabalho feito por enfermeiros e técnicos de saúde?", atirou.

"O hospital em que eu trabalhava foi completamente invadido. Não é possível dar a toda a gente a atenção que precisam e merecem se o hospital estiver assim tão cheio", acrescentou.

Hops não quer que as pessoas vivam com medo, mas acredita que as palavras do presidente norte-americano foram "irresponsáveis e desrespeitosas", tendo em conta a quantidade de pessoas que foram afectadas pelo vírus.

"As pessoas vão ver isto [as palavras de Trump] como se tudo estivesse bem e isto não fosse mais um problema. E isso não é verdade", atirou.

Recorde-se que até ao momento, nos Estados Unidos, mais de 7,6 milhões de pessoas foram infectadas com o novo coronavírus e mais de 212 mil pessoas morreram da doença, de acordo com os dados da John Hopkins University.

Donald Trump Cristina Hops Covid-19 saúde coronavírus
Ver comentários