Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

007 OPERAÇÃO SUSSEXO

As mais escaldantes cenas de sexo alguma vez protagonizadas pelo agente secreto 007 foram um êxito, mas os produtores do filme “Die Another Day” decidiram-se pela sua eliminação.
15 de Novembro de 2002 às 00:09
Para o realizador Lee Tamahori, o vigésimo filme da série do espião britânico seria “o mais sexual de sempre”. Palavras que vão de encontro ao entretanto declarado pela nova “bond-girl”, a actriz Rosamund Pike, que garantiu que tinha filmado com Pierce Brosnan (o agente 007), “cenas de sexo fantásticas”. Contudo, os interesses comerciais falaram mais alto. É que os produtores da película acharam as imagens demasiado “quentes” para um filme destinado a todas as idades e ditaram o respectivo corte, o que veio deitar por terra aquela que seria a mais tórrida aventura de 007.

O filme ficará assim reduzido a cenas sensuais e “bastante suaves”, revelou um dos felizardos que já teve oportunidade de ver o filme.

HALLE BERRY ENGASGA-SE

Durante a rodagem de uma destas cenas de sexo, a actriz Halle Berry sofreu um percalço e engasgou-se. A situação, contudo, não foi assim tão escabrosa como as mentes mais imaginativas poderão pensar.
Com efeito, Berry, que interpreta o papel da vilã Jinx, esgasgou-se com um figo que é usado numa das cenas de sexo. Na ocasião, a actriz contou com a ajuda providencial de Pierce Brosnan. “Ele agiu rapidamente. Levantou-me e deu-me um apertão que fez o figo voar pelo quarto”, recordou a actriz ao jornal inglês “The Sun”. “Naquela altura, nem sequer liguei importância ao facto de estarmos quase nus na cama”, afirmou Berry, que fez questão de frisar que Brosnan é “um verdadeiro gentleman” e “muito atraente”.

EXIGÊNCIA DE CONTRATO

São muitas as estrelas de Hollywood que estabelecem as mais bizarras exigências contratuais, que vão desde aviões particulares, a massagistas. Pierce Brosnan não é excepção e a sua exigência para integrar o elenco de “007 - Die Another Day” foi, imagine-se, rodar cenas de sexo com Halle Berry.

A revelação foi feita pelo próprio actor ao jornal “The Sun”: “Halle Berry é uma mulher suprema. E eu fiz questão de garantir no contrato que filmaria uma cena de sexo com ela”, afirmou sem quaisquer pruridos.
Mesmo sem grandes momentos tórridos a dois, o papel de Halle Berry é, ainda assim, revestido de sensualidade. Por exemplo, numa das cenas do filme, Berry irá emergir das águas do oceano envergando apenas um reduzido biquíni, numa reconstituição da célebre cena rodada por Ursula Andress no primeiro filme da saga “Dr. No” (1962).

Mesmo sem sexo, o filme chegará às salas de cinema norte-americanas na próxima semana, estreando-se em Portugal em Janeiro de 2003.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)