Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
1

Fado: Identidade e carisma em Alfama

Cuca Roseta e Ana Moura são cabeças de cartaz.
Pedro Rodrigues Santos 17 de Setembro de 2015 às 09:06
Cuca Roseta vai atuar no palco principal do Caixa Alfama FOTO: Bruno Colaço

O fado está de regresso a um dos bairros mais emblemáticos de Lisboa, numa verdadeira homenagem à cultura e identidade nacionais. Entre amanhã e sábado, mais de 50 fadistas, espalhados por 11 palcos, vão encher com as suas vozes as ruas e vielas mais típicas no Caixa Alfama 2015. Cuca Roseta e Ana Moura são cabeças de cartaz, mas outros nomes como Maria da Fé e Rodrigo, em dueto inédito, Marco Rodrigues e António Chainho prometem animar as milhares de pessoas que são esperadas nos dois dias do evento.

"Temos a sorte de Portugal ter finalmente percebido que tem uma canção que nos caracteriza como povo", explica ao CM José Gonçalez, programador do terceiro Caixa Alfama. "O festival tem vindo a crescer, não só em termos de público, mas também na própria dinâmica do evento."

Para a edição deste ano, estão previstas algumas novidades. O espaço Fado à Janela, onde três guitarristas tocam a dar as boas--vindas ao público no largo do Chafariz de Dentro, conta agora com um segundo local no largo de São Miguel. Outra curiosidade acontece sábado, no Centro Cultural Dr. Magalhães Lima, com o espetáculo ‘Com que Voz’. Júlio Resende irá tocar ao piano temas imortais de Amália Rodrigues, a serem cantados por Marcos Rodrigues e Carolina, entre outros.

Os habitantes de Alfama também serão personagens principais do acontecimento. Como sublinha o também fadista José Gonçalez (atua sábado), "criou-se um ambiente muito próprio, com os moradores a sentir que o festival já é seu".

Lisboa Alfama fado