Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

GNR celebram 40 anos no Douro

Grupo faz a festa no Peso da Régua em agosto de 2021.
Miguel Azevedo 30 de Junho de 2020 às 08:21
Os GNR, de Rui Reininho, deram o primeiro concerto da carreira na Igreja do Carvalhido, no Porto em 1981
Os GNR, de Rui Reininho, deram o primeiro concerto da carreira na Igreja do Carvalhido, no Porto em 1981 FOTO: Ricardo Jr.
Os GNR já têm data e local marcado para celebrarem, no próximo ano, os 40 anos de carreira. O grupo de Rui Reininho, Jorge Romão e Tóli César Machado são a primeira confirmação do Douro Rock, a ter lugar entre os dias 5 e 7 de agosto, no Peso da Régua.

Criado em 2016 com o compromisso de levar o melhor da música portuguesa a um dos cenários naturais mais bonitos de Portugal (o Douro foi considerado património da humanidade pela Unesco), o Douro Rock viu este ano a sua edição ser cancelada por força da pandemia de Covid-19. Agora, começa a desenhar-se aquela que será a edição do próximo ano, sendo os GNR os primeiros cabeça de cartaz. "A semana começa da melhor forma. Vamos regressar ao Douro Rock em 2021! Este ano ainda temos GNR na estrada, nos próximos dias haverá novidades. Estamos aí para as curvas!" anunciou o grupo na sua página oficial na internet.

Formados em 1980, os GNR (sigla para Grupo Novo Rock) que até estiveram para se chamarem Trompas de Falópio, deram o primeiro concerto em 1981 na Igreja do Carvalhido, no Porto, ainda com uma formação constituída por Alexandre Soares (vocal e guitarra), Vitor Rua (guitarra) e Tóli César Machado (bateria). Em março de 1981 lançaram o single ‘Portugal na CEE’ para uns meses depois serem entrevistados para um jornal do Porto por um jovem colaborador, também músico, chamado Rui Reininho. O convite para integrar a banda aconteceu quase de imediato e o resto da história é o que se sabe.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)