Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
1

‘74.14’ retrata 40 anos de música

Henrique Feist vai apresentar, de 27 a 29 de junho, no Coliseu de Lisboa, o espetáculo ‘74.14', que reúne músicas que marcaram os 40 anos desde o 25 de Abril de 1974 até hoje.

5 de Junho de 2014 às 20:48
Os intérpretes do espetáculo: Suzy, Rui Andrade, Lúcia Moniz, Henrique Feist, Vanessa e FF
Os intérpretes do espetáculo: Suzy, Rui Andrade, Lúcia Moniz, Henrique Feist, Vanessa e FF FOTO: Pedro Catarino

Nuno Feist está na direção musical juntamente com o irmão, Henrique, que estará em palco ao lado de artistas como FF, Vanessa Silva, Lúcia Moniz, Rui Andrade e Susy, a vencedora do Festival da Canção de 2014. Mais de 100 músicas de vários países serão interpretadas ao longo de duas horas de espetáculo.

“Foi muito difícil a escolha das músicas. São muitas e não há tempo para pôr tudo. Centrámo-nos naquelas que resultam melhor em espetáculo e em termos de encadeamento. Tudo isto não era possível sem o meu irmão [Nuno Feist]”, revela Henrique Feist ao Correio da Manhã.

“Claro que muita gente vai perguntar ‘e aquela música?’, mas se tirasse alguma destas acontecia o mesmo”, acrescenta.

O espetáculo, cujos preços variam entre 12 e 30 euros, não será exclusivamente de música. Todos os artistas em palco terão que mostrar as suas capacidades na dança, cujas coreografias estão a cargo de Claire Feist e Marco Mercier.

“Para a escolha dos artistas baseei-me na versatilidade. Cantar Sérgio Godinho não é a mesma coisa que cantar Britney Spears, e sei que estes cantores conseguem fazer isto bem. Em Portugal há muito bons cantores, mas nem todos conseguem aguentar esta variedade de músicas e aliá-las à dança”, revelou Henrique Feist.

A Santa Casa da Misericórdia é o patrocinador do evento. “Nos precisávamos de um apoio e pensámos na Santa Casa, que tem um grande peso em Portugal. Esta associação é um privilégio. Mais uma vez, Pedro Santana Lopes [provedor da Santa Casa da Misericórdia] provou que apoia a cultura portuguesa e não a negou. Este projeto seria impossível sem ele”, sublinhou Henrique Feist.

Ana Delgado, diretora de Comunicação da Santa Casa da Misericórdia, afirma que “com a fase que o País atravessa, a cultura não deixa de ser a identidade do País, e é importante que uma instituição com a responsabilidade social da Santa Casa dê esse apoio aos artistas nacionais”. Por isso, diz, é que foi decidido apoiar este espetáculo.

“No dia 28 vamos ter o Coliseu reservado, para os nossos utentes poderem beneficiar do espetáculo, e acaba também por ser uma celebração dos 516 anos da Santa Casa”, concluiu Ana Delgado.

Cultura Música '74.14' Henrique Feist Coliseu dos Recreios Santa Casa da Misericórida Vanessa FF
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)