Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

"Ad Astra": Espaço como partida para o drama familiar

Obra de James Gray tem título traduzível por “PARA AS ESTRELAS”.
Rui Pedro Vieira 19 de Setembro de 2019 às 08:38
Brad Pitt vai viajar em busca do pai, desaparecido há 16 anos
Brad Pitt vai viajar em busca do pai, desaparecido há 16 anos FOTO: Direitos Reservados
Já se fala da possibilidade do filme chegar às nomeações para os próximos Óscares, quer pela componente dramática, quer pelos efeitos especiais de ponta.

‘Ad Astra’, traduzível do latim por "para as estrelas", chega hoje aos cinemas portugueses para voltar a pôr os espectadores a olharem para o céu. Na essência desta obra de James Gray está a busca de um engenheiro espacial por pistas sobre o paradeiro do pai.

Neste cuidado conto de ficção científica, Brad Pitt (que é aqui Roy McBride) parte para os confins do sistema solar, com pompa e circunstância, tendo debaixo de olho a vontade de descobrir o que aconteceu ao pai, Clifford McBride (vivido por Tommy Lee Jones), astronauta desaparecido há 16 anos, durante uma viagem ao planeta Neptuno.

Na procura por respostas, o protagonista também reflete sobre o sentido da vida.


‘Downton Abbey’ chega ao grande ecrã
Sucesso de crítica e de público, vencedora de três Globos de Ouro, a série britânica ‘Downton Abbey’ conhece agora uma versão cinematográfica, que também estreia hoje nas salas portuguesas.

O filme é uma continuação dramática, assente nas consequências da visita à mansão, na Inglaterra de 1927, do rei Jorge V e da rainha Maria. Até o mordomo e o cozinheiro real vão agitar a rotina dos empregados, enquanto se prepara um grande evento de receção.
Ad Astra Óscares artes cultura e entretenimento cinema questões sociais desaparecidos filmes
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)