Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Alfama rendida a vozes do fado

Raquel Tavares e João Pedro Pais são alguns dos nomes fortes do último dia.
Sónia Dias 29 de Setembro de 2018 às 01:30
Fado ao por do sol
Raquel Tavares
Fado ao por do sol
Raquel Tavares
Fado ao por do sol
Raquel Tavares
As atuações de José Gonçalez, Sangre Ibérico, Marco Rodrigues e Diogo Piçarra, no terraço do Terminal de Cruzeiros de Lisboa, com um 'Fado ao Pôr do Sol', serviram esta sexta-feira de abertura ao Santa Casa Alfama, que hoje volta a invadir as ruas de um dos bairros mais emblemáticos da capital. Este ano, a festa que junta veteranos e novas esperanças do fado com vozes de outras áreas musicais espera atrair entre 10 e 12 mil pessoas.

Depois de Paulo de Carvalho, Dulce Pontes e Paulo Bragança, cujos espetáculos marcaram o primeiro dia, hoje é a vez de subirem ao palco António Pinto Basto, Alexandra e Raquel Tavares, entre muitos outros.

Maria da Fé é a primeira a atuar, ao lado de Duarte, Mel e Sara Paixão, o elenco do Sr. Vinho, uma das mais tradicionais casas de fado de Lisboa. Mais tarde, o centro cultural, um dos doze palcos do evento, acolhe a 'aventura' de João Pedro Pais pelo fado, com arranjos 'à sua maneira'. Antes canta Sandra Correia, que recentemente editou o álbum 'Aqui Existo'.

O projeto 'Fado à Janela' também regressa ao Largo de São Miguel, com os músicos Jorge Silva, Gilberto Silva e José Manuel Rodrigues na guitarra portuguesa, viola e viola baixo, respetivamente.
Ver comentários