Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

André Rieu: O extravagante ‘rei das valsas’ volta a Lisboa

Músico dá esta semana quatro concertos na capital e diz que “não há local mais fantástico no mundo” para viver esta época do ano.
Miguel Azevedo 30 de Novembro de 2021 às 08:41
André Rieu
André Rieu FOTO: Vitor Mota
Ele é um dos maiores artistas em digressão pelo mundo: André Rieu, o maestro que criou um movimento de revivalismo em torno da valsa e que apresenta um espetáculo único entre a extravagância musical, o humor e a exuberância cénica, está de regresso ao nosso país.

Aos 72 anos, o músico e a sua Orquestra Johann Strauss, de 60 músicos, inicia amanhã uma série de quatro concertos, até sábado na Altice Arena, em Lisboa. Os bilhetes variam entre os 45 e os 120 euros, mas não é por isso que não esgotam. Segundo a produtora Ritmos e Blues, já são poucos os ingressos à venda.

De resto, da última vez que passou por Portugal, em 2019, Rieu esgotou 13 datas (na mesma sala da capital), atuando para mais de 160 mil pessoas. Nesse ano, Lisboa foi a cidade europeia recordista de vendas de bilhetes do violinista e maestro holandês, tudo na altura do Natal. “Não conheço local mais fantástico para viver esta época tão bonita do ano do que em Portugal”, escreveu na altura.

André Rieu, violinista, maestro e fundador da Johann Strauss Orchestra, já vendeu ao longo da carreira mais de 40 milhões de CD e DVD e os seus concertos ao vivo são vistos anualmente por mais de que 600 mil pessoas. Nascido em Maastricht, nos Países Baixos, toca violino desde os 5 anos e apresenta-se em palco com um Stradivarius de 1732 (há apenas 400 no mundo). Tem o ator britânico Anthony Hopkins como um dos seus maiores fãs e já tem um livro biográfico.
André Rieu Lisboa Portugal artes cultura e entretenimento música
Ver comentários