Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

'Bem Bom': Filme conta a verdadeira história das 'Doce'

Estreia marcada para 25 de junho, seguindo-se em setembro, uma série na RTP1.
Miguel Azevedo 17 de Janeiro de 2020 às 08:44
'Doce': Banda de sucesso dos anos 80 'renasce' para novo projeto
As 'Doce'
'Doce': Banda de sucesso dos anos 80 'renasce' para novo projeto
As 'Doce'
'Doce': Banda de sucesso dos anos 80 'renasce' para novo projeto
As 'Doce'
Quarenta anos depois, as Doce estão de volta. Bárbara Branco, Lia Carvalho, Ana Marta Ferreira e Carolina Carvalho são as atrizes que vão dar corpo e voz a Fátima Padinha, Teresa Miguel, Laura Diogo e Lena Coelho, respetivamente, no filme ‘Bem Bom’.

Os nomes das atrizes que há largos meses eram mantidos em segredo, foram revelados esta quinta-feira numa apresentação à imprensa no espaço Lisboa ao Vivo (LAV).

Realizado por Patrícia Sequeira, o filme que promete contar a verdadeira história da Doce, do lado público ao lado mais privado, da exposição ao recato, das polémicas às alegrias, teve a aprovação das quatro cantoras . "Essa foi uma das condições que impus a mim mesma. Se alguma delas me tivesse dito que não, eu nunca teria avançado", diz Patrícia Sequeira.

"Todas elas acharam graça a esta ideia de fazer uma história que, sendo ficção, lhes devolve alguma justiça, no sentido de não serem esquecidas. Diziam-me elas que só passam nas festas e não passam nas rádios. Agora, acho que este filme vai contribuir para voltarmos a falar delas".

Um dos episódios a abordar será, por exemplo, a alegada relação entre Laura Diogo e o jogador do Benfica Reinaldo, que tanta tinta fez correr nos anos 80. "É um assunto muito delicado para ela mas vai ser abordado no filme", revela Ana Marta Ferreira, a atriz que veste precisamente o papel de Laura Diogo. "Já estive com ela e perguntei-lhe obviamente sobre o boato. Ele explicou-me tudo e convido toda a gente a ver o filme para perceberem o que aconteceu".

Carolina Carvalho, que no grande ecrã será Lena Coelho, acrescenta: "Há muita coisa que se desmistifica neste filme. Nem tudo é o que parece. A realidade é que o que aquelas mulheres viveram foi muito diferente do que passaram cá para fora".

Fruto de três anos de trabalho e pesquisa, o filme junta curiosamente quatro jovens atrizes que quando as Doce terminaram ainda nem sequer tinham nascido. "Eu ainda nem era um projeto de gente" brinca Bárbara Branco, que dá corpo a Fátima Padinha. "Tudo isto nos obrigou a uma grande pesquisa sobre todas elas. No final percebemos que eram quatro mulheres com uma força imensa".

O filme estreia a 25 de junho, seguindo-se em setembro, uma série na RTP1.

Projeto de mulheres pensado por um homem
Reza a história que foi na festa de despedida do grupo Gemini que Tozé Brito teve a ideia de formar um projeto musical com quatro mulheres. Reuniu, então, Fátima Padinha e Teresa Miguel (ex-integrantes precisamente dos Gemini), Lena Coelho, que tinha feito parte das Cocktail e participado também nos Gemini, e Laura Diogo, que tinha sido modelo e Miss Fotogenia no Miss Portugal de 1978.

O primeiro single, ‘Amanhã de Manhã’, saiu em 1980, tendo o álbum de estreia, ‘OK,KO’, sido editado no decorrer desse ano. Lançam ainda ‘É Demais’ e ‘Doce - 1979-1987’. 

As 'Doce'
Fátima Padinha
Era o elemento responsável pelas harmonias vocais das Doce. Ex-mulher de Pedro Passos Coelho luta contra um cancro, aos 61 anos.

Laura Diogo
É a única que não vive em Portugal, tendo trocado Lisboa por São Francisco (EUA) há mais de 15 anos. É psicóloga e foi, porventura, a mais polémica do grupo.

Lena Coelho
Tem atualmente 58 anos. Depois de 1987 lançou-se numa carreira a solo. Fez teatro e mais recentemente esteve por detrás do projeto juvenil Doce Mania.

Teresa Miguel
Era a responsável pelas coreografias das Doce no período de atividade do grupo. Atualmente, com 63 anos, ainda faz pontualmente espetáculos ao vivo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)