Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

'Bem Bom': Filme conta a verdadeira história das 'Doce'

Estreia marcada para 25 de junho, seguindo-se em setembro, uma série na RTP1.
Miguel Azevedo 17 de Janeiro de 2020 às 08:44
'Doce': Banda de sucesso dos anos 80 'renasce' para novo projeto
As 'Doce'
'Doce': Banda de sucesso dos anos 80 'renasce' para novo projeto
As 'Doce'
'Doce': Banda de sucesso dos anos 80 'renasce' para novo projeto
As 'Doce'
Quarenta anos depois, as Doce estão de volta. Bárbara Branco, Lia Carvalho, Ana Marta Ferreira e Carolina Carvalho são as atrizes que vão dar corpo e voz a Fátima Padinha, Teresa Miguel, Laura Diogo e Lena Coelho, respetivamente, no filme ‘Bem Bom’.

Os nomes das atrizes que há largos meses eram mantidos em segredo, foram revelados esta quinta-feira numa apresentação à imprensa no espaço Lisboa ao Vivo (LAV).

Realizado por Patrícia Sequeira, o filme que promete contar a verdadeira história da Doce, do lado público ao lado mais privado, da exposição ao recato, das polémicas às alegrias, teve a aprovação das quatro cantoras . "Essa foi uma das condições que impus a mim mesma. Se alguma delas me tivesse dito que não, eu nunca teria avançado", diz Patrícia Sequeira.

"Todas elas acharam graça a esta ideia de fazer uma história que, sendo ficção, lhes devolve alguma justiça, no sentido de não serem esquecidas. Diziam-me elas que só passam nas festas e não passam nas rádios. Agora, acho que este filme vai contribuir para voltarmos a falar delas".

Um dos episódios a abordar será, por exemplo, a alegada relação entre Laura Diogo e o jogador do Benfica Reinaldo, que tanta tinta fez correr nos anos 80. "É um assunto muito delicado para ela mas vai ser abordado no filme", revela Ana Marta Ferreira, a atriz que veste precisamente o papel de Laura Diogo. "Já estive com ela e perguntei-lhe obviamente sobre o boato. Ele explicou-me tudo e convido toda a gente a ver o filme para perceberem o que aconteceu".

Carolina Carvalho, que no grande ecrã será Lena Coelho, acrescenta: "Há muita coisa que se desmistifica neste filme. Nem tudo é o que parece. A realidade é que o que aquelas mulheres viveram foi muito diferente do que passaram cá para fora".

Fruto de três anos de trabalho e pesquisa, o filme junta curiosamente quatro jovens atrizes que quando as Doce terminaram ainda nem sequer tinham nascido. "Eu ainda nem era um projeto de gente" brinca Bárbara Branco, que dá corpo a Fátima Padinha. "Tudo isto nos obrigou a uma grande pesquisa sobre todas elas. No final percebemos que eram quatro mulheres com uma força imensa".

O filme estreia a 25 de junho, seguindo-se em setembro, uma série na RTP1.

Projeto de mulheres pensado por um homem
Reza a história que foi na festa de despedida do grupo Gemini que Tozé Brito teve a ideia de formar um projeto musical com quatro mulheres. Reuniu, então, Fátima Padinha e Teresa Miguel (ex-integrantes precisamente dos Gemini), Lena Coelho, que tinha feito parte das Cocktail e participado também nos Gemini, e Laura Diogo, que tinha sido modelo e Miss Fotogenia no Miss Portugal de 1978.

O primeiro single, ‘Amanhã de Manhã’, saiu em 1980, tendo o álbum de estreia, ‘OK,KO’, sido editado no decorrer desse ano. Lançam ainda ‘É Demais’ e ‘Doce - 1979-1987’. 

As 'Doce'
Fátima Padinha
Era o elemento responsável pelas harmonias vocais das Doce. Ex-mulher de Pedro Passos Coelho luta contra um cancro, aos 61 anos.

Laura Diogo
É a única que não vive em Portugal, tendo trocado Lisboa por São Francisco (EUA) há mais de 15 anos. É psicóloga e foi, porventura, a mais polémica do grupo.

Lena Coelho
Tem atualmente 58 anos. Depois de 1987 lançou-se numa carreira a solo. Fez teatro e mais recentemente esteve por detrás do projeto juvenil Doce Mania.

Teresa Miguel
Era a responsável pelas coreografias das Doce no período de atividade do grupo. Atualmente, com 63 anos, ainda faz pontualmente espetáculos ao vivo.
Ver comentários