Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
1

Conan Osíris reage a prémio de pior indumentária da Eurovisão

Visual escolhido para representar Portugal não foi bem acolhido.
28 de Maio de 2019 às 17:31
Conan Osíris, ensaio, segundo ensaio
Conan Osíris nos ensaios para a semi-final da Eurovisão
Conan Osiris, de Portugal, na primeira semi-final da Eurovisão 2019
Conan Osiris, de Portugal, na primeira semi-final da Eurovisão 2019
Conan Osiris, de Portugal, na primeira semi-final da Eurovisão 2019
Conan Osíris na semi-final da Eurovisão
Conan Osíris, ensaio, segundo ensaio
Conan Osíris, ensaio, segundo ensaio
Conan Osíris nos ensaios para a semi-final da Eurovisão
Conan Osiris, de Portugal, na primeira semi-final da Eurovisão 2019
Conan Osiris, de Portugal, na primeira semi-final da Eurovisão 2019
Conan Osiris, de Portugal, na primeira semi-final da Eurovisão 2019
Conan Osíris na semi-final da Eurovisão
Conan Osíris, ensaio, segundo ensaio
Conan Osíris, ensaio, segundo ensaio
Conan Osíris nos ensaios para a semi-final da Eurovisão
Conan Osiris, de Portugal, na primeira semi-final da Eurovisão 2019
Conan Osiris, de Portugal, na primeira semi-final da Eurovisão 2019
Conan Osiris, de Portugal, na primeira semi-final da Eurovisão 2019
Conan Osíris na semi-final da Eurovisão
Conan Osíris, ensaio, segundo ensaio
Conan Osíris reagiu ao prémio Barbara Dex que o classificou como concorrente com a pior indumentária do Festival Eurovisão da Canção de 2019. 

O artista português fez uma publicação na rede social Instagram onde explica, através de imagens, a inspiração para criar aquele visual que acabou por não ser bem acolhido pelos fãs do festival. 

O look verde foi desenvolvido pelo designer Luís Carvalho e tem como inspiração elementos como o louva-deus. Conan apresenta várias imagens do inseto incluindo um Pokémon - Lurantis - igualmente inspirado no animal. 

O desenho da "armadura facial", como lhe chama o artista português, foi feito pelo estilista Ruben De Sá Osório e desenvolvido por André Ópticas - uma empresa de óculos. 

A publicação conta com vários comentários de apoio ao cantor e também conta com críticas ao visual por não ter ficado claro para o público o simbolismo do mesmo. 

A votação da pior indumentária do festival foi feita no site 'songfestival.be' onde foram contabilizados mais de 4 mil votos numa "votação renhida até ao final".

Tamta, do Chipre, ficou com o 2.º lugar, seguida de Zena, da Bielorrússia, Eliot, da Bélgica, e Tamara Todevska, da Macedónia do Norte.

Conan Osíris sucede os EyeCue que venceram em 2018. A última vez que Portugal ganhou o prémio Barbara Dex foi em 2006 com as Nonstop que interpretaram "Coisas de Nada". 

Ver comentários