Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Conto "Notre-Dame" de Ken Follet financia restauro de catedral gótica francesa

Catedral será restaurada e protegida contra incêndios com contributo das receitas da venda do conto.
Lusa 9 de Março de 2021 às 00:26
Notre Dame
Reabilitação da Catedral Notre-Dame
Notre Dame
Reabilitação da Catedral Notre-Dame
Notre Dame
Reabilitação da Catedral Notre-Dame
Uma catedral gótica na província francesa da Bretanha será restaurada e protegida contra incêndios com contributo das receitas da venda do conto "Notre-Dame", do escritor britânico Ken Follet.

O conto sobre o incêndio que quase destruiu a catedral de Notre-Dame em 2019, obra-prima da arquitetura religiosa gótica na capital francesa, vendeu 113 mil exemplares e o total de direitos de autor, no valor de 148 mil euros, reverterão para os trabalhos em Dol-de-Bretagne, segundo anunciaram as partes.

A Fundação para o Património francesa adianta que a catedral de Saint-Samson em Dol-de-Bretagne encontra-se muito degradada, estando já em curso obras no valor de 2,4 milhões de euros, que deverão estar concluídas em 2024.

Além de danos na cobertura, as balaustradas de granito estão danificadas, tal como revestimentos, e quatro vitrais do século XIII, os mais antigos conhecidos na Bretanha, estão desprotegidos.

Em "Notre-Dame", Follet relata a emoção que sentiu ao ver a catedral parisiense em chamas, na primavera de 2019, bem como a história da obra-prima gótica.

Ken Follett inspirou-se em Notre-Dame de Paris para a sua epopeia medieval "Os pilares da Terra" (1989), que relata a construção de uma catedral gótica na cidade imaginária de Kingsbride, na Inglaterra do Século XII.

O livro marcou uma mudança de género para o escritor - de bestsellers de suspense para ficção histórica -, e vendeu até hoje mais de 27 milhões de exemplares em todo o mundo.

Também Notre-Dame é cenário de outro livro do escritor galês, "Uma coluna de fogo" (2017).

Follet prepara para Novembro deste ano o lançamento de um novo livro "Never".

Os seus livros estão publicados em mais de 80 países e já venderam mais de 170 milhões de exemplares.   

 

Dol-de-Bretagne Ken Follet Bretanha artes cultura e entretenimento literatura religião
Ver comentários