Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Decisão da Universal devido ao coronavírus pode mudar o cinema

Gigante de Hollywood passa a estrear filmes nas salas de cinema e na televisão em simultâneo.
Duarte Faria 19 de Março de 2020 às 08:55
Universal
Universal FOTO: Direitos Reservados
Estreia nas salas de cinema, fica em cartaz quanto tempo a procura por bilhetes o justificar e só passados 90 dias de deixar de ser emitido no grande ecrã chega às plataformas de TV, para compra ou aluguer.

Este é, há anos, o circuito tradicional de qualquer película dos grandes estúdios de Hollywood, mas também de produções independentes, sejam elas de que origem for. Mas tudo está a mudar devido à crise provocada pelo coronavírus.

A Universal Pictures, um dos maiores estúdios de cinema do Mundo, anunciou que vai abandonar esta prática, estreando filmes simultaneamente em salas e na TV.

‘O Homem Invisível’, ‘A Caça’ e ‘Emma’ são os primeiros. A produtora e distribuidora pretende contornar a vaga de cancelamentos de estreias que se te verificado nas últimas semanas.

A questão levantada agora pelos especialistas é se a pratica será adotada por outros estúdios e se permanecerá mesmo após o fim da crise pandémica, o que significaria uma reconfiguração de todo o modelo de distribuição de filmes que, nos últimos anos, já enfrentou desafios impostos pelo negócio das plataformas de streaming. 

Pormenores
Consequências
A estreia da maior parte dos filmes está a ser cancelada e adiada para mais tarde. Há cada vez mais salas fechadas.

Quarentena
A distribuidora e exibidora portuguesa Medeia decidiu disponibilizar 3 filmes por semana no seu site, gratuitamente.

Adiamento
Estreia do filme
‘Fátima’, prevista para 30 de abril, foi adiada devido à Covid-19. Ainda não existe nova data.
Universal Pictures TV artes cultura e entretenimento cinema
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)