Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Desfolhada recupera memórias e tradições

O ritual da desfolhada (retirar a espiga, a maçaroca de milho, da planta) vai ser recriado no próximo domingo, a partir das 20h30, em Almada D’Ouro, na freguesia do Azinhal, concelho de Castro Marim.
10 de Setembro de 2008 às 00:30
Desfolhada recupera memórias e tradições
Desfolhada recupera memórias e tradições

A iniciativa tem lugar pela primeira vez e resulta da conjugação de esforços entre a Casa do Povo do Azinhal e o Rancho Folclórico daquela entidade, mobilizando 52 elementos dos dois sexos, que tentarão recuperar memórias e tradições, ao pôr do sol, na eira do Ti Baltazar.

As desfolhadas ocorriam, habitualmente,nas eiras, onde grupos de mulheres e homens se dispunham em círculo, sentados no chão, para tirar o milho. As espigas acumulavam-se em cestos de cana que, depois de cheios, eram esvaziados para canastras.

Os jovens tinham uma participação activa e entusiasta nas desfolhadas, também conhecidas por descamisadas, sempre na esperança de encontrarem milho-rei ou rainha-espiga vermelha, para terem a possibilidade de beijar ou abraçar a namorada – quem encontrava a espiga vermelha tinha, segundo a tradição, de dar um abraço a todos os participantes.

A animação não faltará com baile de concertina na eira do Ti Baltazar, como era hábito noutros tempos nos meios rurais, e os trajes dos elementos do Rancho Folclórico da Casa do Povo do Azinhal procurarão respeitar as vestes de tempos de outrora.

Ver comentários