Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
7

Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão e Portugal fica em último

Cantora israelita venceu com o tema "Toy" no Altice Arena.
12 de Maio de 2018 às 19:19
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta deu a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta deu a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta deu a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Netta dá a vitória a Israel na Eurovisão
Israel é o país vencedor da Eurovisão 2018, que se realizou este ano no Altice Arena em Lisboa.

Com o tema "Toy", a cantora Netta foi a sucessora de Salvador Sobral.

Esta é a quarta vez que Israel vence o festival, depois de 1978, 1979 e 1998.

23h50 - Israel vence a Eurovisão 2018!




23h44 - Do primeiro... ao último lugar. Portugal, que foi representado por Cláudia Pascoal e Isaura com "O Jardim", fica no último lugar da tabela. Saiba tudo aqui.

23h21 - 30 votos contabilizados dos juris dos países e Portugal continua nos últimos lugares da tabela, em penúltimo. 




23h15 - Já votaram 22 representantes dos juris dos países. Portugal de Cláudia Pascoal e Isaura está posicionado no antepenúltimo lugar.




23h09 - Após 15 votações dos jurados, Portugal está em penúltimo lugar, com o Reino Unido a ocupar a última posição.




23h02 - Israel está neste momento em primeiro lugar nas votações dos juris dos países. 




22h44 - Salvador Sobral canta "Amar Pelos Dois" ao lado de Caetano Veloso e com Júlio Resende ao piano.




22h22 - Vão ainda atuar o vencedor do ano passado, Salvador Sobral, com Caetano Veloso, acompanhados por Júlio Resende ao piano, as fadistas Ana Moura e Mariza, a dupla Beatbombers, campeões mundiais de 'scratch', e 'Som de Lisboa', que junta Branko, Mayra Andrade, Sara Tavares e Dino D'Santiago e "terá como pedra de toque a lusofonia e a fusão das suas mais diversas sonoridades com a música eletrónica".

22h18 - O "desfile" de países já terminou. Vinte e seis canções depois, Chipre ganhou definitivamente os corações europeus e, nas casas de apostas, parece que o "vencedor" desta noite já está escolhido. De acordo com o site Eurovision World, Eleni Foureira fica em primeiro e, para o ano, ruma-se até esta ilha para juntar a música que se faz em toda a Europa.

22h08 - As votações estão oficialmente abertas.

22h06 - Última atuação da noite no Altice Arena, em Lisboa: Itália, com a canção "Nom mi avete fatto niente". Quem canta é Ermal Meta e Fabrizio Moro. 

Itália é o país responsável pelo formato do Festival Eurovisão da Canção, inspirado no Festival di Sanremo, que se realiza naquele país desde 1951, e venceu o concurso duas vezes: em 1964 e em 1990.

Em 1997, o país decidiu retirar-se do concurso, tendo regressado em 2011, terminando nesse ano em segundo lugar.

Este ano, Itália é representada por dois cantores com carreiras consolidadas naquele país, que optaram por um tema cuja letra aborda termas como a guerra e os atentados terroristas. A dada altura, Ermal Meta e Fabrizio Moro cantam que "não existe bomba pacifista".

22h02 - A grande favorita à vitória está em palco. Chipre com a canção "Fogo" e intérprete Eleni Foureira. O Chipre, que entrou pela primeira vez no concurso em 1981, nunca venceu nenhuma edição. Um quinto lugar, atingido em 1982, 1997 e 2004, foi a melhor classificação de sempre.

Para tentar superar essa meta, este ano o Chipre concorre com Eleni Foureira, cantora 'pop' e atriz, nascida em 1987 na Albânia e que editou o primeiro álbum a solo em 2010.




21h58 - Depois da Holanda, a Irlanda, com Ryan O'Shaughnessy e a canção "Together". Desde que competiu pela primeira vez na Eurovisão, em 1965, a Irlanda venceu sete vezes o concurso, a primeira em 1970, e só falhou duas edições: em 1983 e em 2002.

Nos anos 1980, Johnny Logan deu a vitória à Irlanda duas vezes -- em 1980 e em 1987 -- tornando-se no primeiro e único cantor até hoje a vencer duas vezes o concurso.

Na década 1990, durante a qual venceu quatro vezes, a Irlanda tornou-se no primeiro país a sagrar-se vencedor três anos seguidos, em 1992, 1993 e 1994.

O músico que este ano representa o país, Ryan O'Shaughnessy, de 25 anos, tornou-se conhecido do público aos oito anos, como ator na telenovela 'Fair City'. Aos 17 anos decidiu que a música era prioritária na sua vida e decidiu abandonar o elenco de 'Fair City'.

21h55 - Só faltam quatro canções. É a vez da Holanda, com "Outlaw In 'Em", de Waylon (nome artístico de Willem Bijkerk). A Holanda foi um dos sete países que "inauguraram" o Festival Eurovisão da Canção, em 1956. O país venceu por quatro vezes o concurso, em 1957, 1959, 1969 e 1975.

Para tentar acabar com o "jejum" de 42 anos, a Holanda aposta este ano em Waylon e no tema "Outlaw In 'Em". O cantor já representou a Holanda em 2014, ano em que com Ilse DeLange formou o dueto The Common Linnets, terminando no 2.º lugar. É também um dos autores da letra e da música que representa o país este ano. 




21h51 - Israel, um dos países favoritos a vencer a Eurovisão 2018, está em palco, com Netta. A canção tem o nome de "Toy". Israel venceu o Festival da Eurovisão em três ocasiões, em 1978, 1979 e 1998, neste último ano com o tema "Diva", interpretado pela transsexual Dana International. A canção deste ano, "Toy", é uma das favoritas à vitória, segundo os 'sites' de apostas.




21h46 - Já só faltam seis canções para o mundo ficar a conhecer todos os temas da final da Eurovisão 2018, em Lisboa. A Hungria "abanou" o Altice Arena e entra em palco com a canção "Viszlát Nyár". A Hungria estreou-se na Eurovisão em 1994, ano em que atingiu o quarto lugar, o melhor de sempre do país no concurso. Entre 1999 e 2004, não participou.

Os AWS, formados em Budapeste e 2006 e que se descrevem como uma "banda de metal moderna com atitude", vão representar o país com uma música cantada na língua materna.




21h42 - Canção número 20 é da Suécia, com "Dance You Off". Benjamin Ingrosso é o representante do país. A Suécia chega à 63.ª edição do Festival da Eurovisão da Canção com seis vitórias (1974, 1984, 1991, 1999, 2012 e 2015) e dois últimos lugares (1963 e 1977).

O país de onde são originários os vencedores do concurso que atingiram maior sucesso a nível mundial, os ABBA, é este ano representado pelo jovem Benjamin Ingrosso, de 20 anos, que vai defender um tema 'pop' cantado em inglês. 




21h39 - DoReDoS são os intérpretes da canção "My Lucky Day" da Moldávia. Um tema descontraído. A Moldávia estreou-se no festival em 2005, tendo alcançado a final em nove ocasiões. Em 2017, em Kiev, alcançou a sua melhor classificação de sempre, o terceiro lugar, ficando atrás de Portugal e da Bulgária.

Os DoReDos são um trio de 'folk-pop' criado em 2011 e constituído por Marina Djundiet, Eugeniu Andrianov e Sergiu Mi?a. O nome da banda advém das duas primeiras notas musicais. 




21h38 - A atuação do Reino Unido era para ser repetida, devido à entrada de um homem no palco que "roubou" o microfone à cantora durante a atuação, mas SuRie recusou, dizendo que está "orgulhosa" da sua prestação.



21h36 - Mais de metade das atuações já passaram pelo palco da Altice Arena mas, no topo das preferências nas casas de apostas… tudo igual. Chipre ainda é o favorito – cada vez mais distanciado. Israel continua em segundo e a Irlanda em terceiro. Portugal é o quarto…  se começarmos a contar do fim.

21h34 - A Bulgária é o 18.º país a entrar em cena. Equinox canta "Bones". A Bulgária nunca venceu o Festival da Eurovisão, tendo obtido a sua melhor classificação no ano passado, ficando em 2.º lugar, atrás de Portugal. Este ano, o país é representado pelo grupo Equinox, formado especificamente para a Eurovisão e composto por cinco elementos que nunca tinham atuado juntos.

21h30 - Depois de um curto intervalo, as atuações retomaram, agora com a Finlândia. "Monsters", de Saara Aalto, pisa o palco do Altice Arena. Apesar de competir na Eurovisão desde 1961, a Finlândia só venceu o concurso uma única vez, em 2006.

Este ano, para tentar uma boa classificação, o país escolheu Saara Aalto, a pessoa finlandesa mais pesquisada no motor de busca Google em 2017 e a segunda mais pesquisada em 2017.

Saara, de 31 anos, foi finalista nos concursos de televisão 'The Voice' e 'Finland's Got Talent', e deu voz à princesa Anna na versão finlandesa do filme "Frozen".




21h23 - 16.ª canção é da Austrália, com Jessica Mauboy, que canta a canção "We Got Love". Jessica Mauboy é uma das artistas com mais sucesso na Austrália. Saltou para a ribalta em 2006 quando, aos 16 anos, participou no programa "Ídolos", tendo desde então lançado cinco álbuns que atingiram o 'top' 10.

A Austrália participou pela primeira vez na Eurovisão em 2015, como país convidado, no ano em que o concurso celebrava o 60.º aniversário. A partir de 2016 passou a entrar na competição, tendo como melhor classificação o segundo lugar, nesse ano.




21h19 - Dinamarca está no palco com Rasmussen (Jonas Flodager Rasmussen) e o tema "Higher Ground". Rasmussen, nome artístico de Jonas Flodager Rasmussen, tem 33 anos e já participou em musicais como "West Side Story" e "Os Miseráveis", bem como em concertos de tributo a Elton John, Paul McCartney ou ABBA. A canção "Higher Ground" é inspirada no 'viking' Magnus Erlendsson e na sua recusa em participar na Batalha de Anglesey, em 1098, por defender a não-violência.

A Dinamarca participou pela primeira vez no Festival da Eurovisão em 1957, tendo concorrido em 46 ocasiões desde a estreia, com uma interrupção entre 1967 e 1977, após uma má classificação em 1966. A Dinamarca já venceu o concurso três vezes, em 1963, 2000 e 2013.




21h15 - A 14.ª canção está no palco. Mikolas Josef em ação com o tema "Lie To Me". A República Checa participou pela primeira vez em 2007 e só por uma vez, em 2016, qualificou-se para a final. O representante do país no Festival da Eurovisão, de 22 anos, é cantor, compositor, toca diversos instrumentos e já dirigiu videoclips de música. Os 'sites' de apostas colocam a canção deste ano no 'top' 5.




21h10 - França já está em ação no palco do Altice Arena. Madame Monsieur é quem canta o tema "Mercy". França participa no concurso desde a primeira edição, em 1956, soma cinco vitórias (em 1958, 1960, 1962, 1969 e 1977), tendo ficado em último lugar uma única vez (em 2014).

Este ano, o país é representado pela dupla Jean-Karl and Emilie, os Madame Mounsieur, que defendem uma canção que aborda os temas das guerras e dos refugiados.




21h06 - Eugent Bushpepa é a intérprete do tema "Mall" da Albânia. É a 12.ª canção a ser ouvida no Altice Arena. Este país participou pela primeira vez no certame em 2004, tendo como melhor classificação o 5.º lugar em 2012. Além de interpretar o tema "Mall", Eugent Bushpepa também é o autor da letra e da música. 




21h02 - O Altice Arena recebe a Alemanha, com o tema "You let me walk alone" de Michael Schulte. A Alemanha é outro dos países que participam no Festival Eurovisão da Canção desde 1956, tendo falhado apenas uma edição, em 1996. Apesar disso, venceu apenas em duas edições, em 1982 e em 2010.

Este ano, a Alemanha é representada por Michael Schulte, de 28 anos, que se tornou conhecido com os vídeos que começou a partilhar em 2007 na plataforma 'online' Youtube, nos quais surgia a tocar 'covers'.




20h58 - A Sérvia entra em palco com Sanja Ilic e Balkanika, com o tema "Nova Deca". A Sérvia estreou-se na Eurovisão em 2007, com uma vitória, depois de participar juntamente com Montenegro, entre 2004 e 2006, antes da separação do país em dois estados independentes.

Aleksandar Sanja Ilic é o líder da banda que representa este ano o país, sendo igualmente o autor da música, que escreveu em conjunto com a mulher, Tatjana Karajanov Ilic, e que tem uma grande influência de instrumentos da região dos Balcãs.


 

20h55 - Homem invade palco durante a atuação do Reino Unido, que participa no concurso desde a segunda edição (em 1957), soma cinco vitórias: em 1967, 1969, 1976, 1981 e 1997.

Este ano, o país apresenta-se com SuRie, uma cantora e compositora com formação clássica que já participou na Eurovisão em anos anteriores. Em 2015 fez parte dos coros da representante da Bélgica e no ano passado foi diretora musical do mesmo país.

20h52 - Chipre, Israel, Irlanda, França, Suécia e Lituânia. Este é o Top 5 dos favoritos à vitória desta noite nas casas de apostas. A Irlanda surge como a única surpresa neste conjunto – "saltou" para o 21º. lugar apenas a 8 de maio e para terceiro a 11 de maio. Portugal mantém a 23ª. posição, cada vez mais disputada com a Albânia. Espanha, com Amaia & Alfred a interpretarem "Tu Canción", é vigésima classificada.

20h45 - Chegou a hora de Portugal. Cláudia Pascoal e Isaura já estão em palco, com "O Jardim". O público está ao rubro com esta atuação. Portugal estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 1964 (com António Calvário e o tema "Oração", que obteve zero pontos), tendo vencido pela primeira vez no ano passado, o que faz com que este ano seja o país anfitrião.







20h43 - Noruega já em palco, com Alexander Rybak. A Noruega é o país que mais vezes ficou em último lugar, em 11 ocasiões, quatro das quais com zero pontos, mas já ergueu o troféu em 1985, 1995 e 2009.

Este ano, o país aposta em Alexandre Rybak, nascido em Minsk, na Bielorrússia. O cantor deu a última vitória à Noruega no Festival da Eurovisão, com a canção "Fairytale", e é um dos favoritos para ganhar a final de 12 de maio. Tal como em 2009, Rybak também é este ano autor da letra e da música.

20h40 - Elina Nechayeva pisa o palco do Altice Arena, com o tema "La Forza". A Estónia estreou-se na Eurovisão em 1994 e entre 1996 e 2002 terminou seis vezes no 'top' 10, incluindo uma vitória, em 2001, e um segundo lugar, em 2002. O tema "La Forza", interpretado por Elina Nechayeva, é um dos favoritos à vitória na final de 12 de maio.




20h37 - Chegou a vez da Áustria, com Cesár Sampson e a canção"Nobody but you". Duas vezes vencedora do concurso, em 1966 e em 2014, neste último ano com a polémica Conchita Wurst, a Áustria é este ano representada por Cesár Sampson, de 34 anos, que aos 17 começou a acompanhar em digressão artistas internacionalmente conhecidos como a dupla Kruder & Dorfmeister, Sofa Surfers e Louie Austen.

20h35 - Este é o ambiente na sala de imprensa da final da Eurovisão. 




20h31 - A Lituânia chega ao palco principal do Altice Arena, com o intérprete Ieva Zasimauskaite e a canção "When We're Old". Ieva Zasimauskaite tem 24 anos e com 14 participou no Festival Eurovisão da Canção Júnior. Em 2012, a cantora ficou em 2.º lugar no programa "The Voice". A Lituânia tem como melhor classificação um 6.º lugar, em 2006. Desde então, apenas uma vez ficou no 'top' 10, em 2016.


20h30 - Meia hora depois do início da final, tudo na mesma no topo dos favoritos nas casas de apostas. Chipre é cada vez mais "vencedor", ganhando já uma confortável distância sobre Israel. A Irlanda está a consolidar o terceiro lugar, roubando favoritismo aos candidatos que mais ameaçavam a posição no pódio: França, Suécia e Lituânia. Quanto a Portugal, continuamos em 23º. lugar, apenas à frente da Albânia, Eslovénia e Sérvia, segundo o site Eurovision World.


20h26
- A Eslovénia é a terceira a entrar em ação. Lea Sirk, que participou em muitas competição nacionais e internacionais, canta 'Hvala, ne!'. 




20h22 - É a vez da Espanha. Amaia e Alfred sobem ao palco para satisfazerem a alegria dos fãs espanhóis na Eurovisão.



20h18 -
 Os MELOVIN, da Ucrânia, abriram a final da Eurovisão em 2018, em Lisboa, com o tema "Under The Ladder". Seguem-se os vizinhos espanhóis. 

20h07
- Fado abre as hostilidades da final da Eurovisão. Ana Moura e Mariza sobem ao palco.

Ready, set, go! All aboard @eurovision . . . #eurovision #portugal #allaboard #lisboa #lisbon

A post shared by Mariza (@marizaoficial) on



20h03
- Nos primeiros minutos da final - e com os olhos postos em Lisboa -  a Europa eurovisiva continua a eleger a canção cipriota - Eleni, com "Fuego" - como a favorita à vitória desta noite. A decisão parece mesmo ser entre Chipre e Israel. Portugal, que concorre com Cláudia Pascoal e o tema "O Jardim", começa a final em 23º. lugar num total de 26 países a concurso. A melhor posição que conseguimos nas casas de apostas foi o 16º., atingido a 22 de março.

20h00 - Começa a final da Eurovisão 2018 no Altice Arena, em Lisboa. 

19h58
- Final da Eurovisão 2018 prestes a começar no Altice Arena. É possível acompanhar todas as decisões na página da Eurovisão no Twitter. 




19h50 - A dez minutos do início da final da Eurovisão, Chipre é a favorita à vitória. Eleni Foureira, com o tema "Fuego", está à frente nas casas de apostas, logo seguida pela música irsaelita "Toy", interpretada por Netta Barzilai. Esta última era a favorita para a vitória final até ao passado dia 7, quando foi ultrapassada por "Fuego", de acordo com o site Eurovision World. Em terceiro lugar está a Irlanda: Ryan O'Shaughnessy com "Together".

19h40 - Fãs fazem a festa à entrada da Altice Arena. Emoções ao rubro num espírito de amizade e camaradagem entre os países em competição esta noite.

19h30
 - Mais vigilância antes do arranque da final da Eurovisão. Um drone da polícia sobrevoa a zona do espetáculo, no Altice Arena.

19h15 - No Instagram, as apresentadoras Daniela Ruah, Filomena Cautela, Sílvia Alberto e Catarina Furtado revelaram o que vão vestir durante o espectáculo na Altice Arena.





Focusing on tonight’s Grand Final ?? #eurovision #eurovision2018 #esc2018 #allaboard

A post shared by Sílvia Alberto (@silviaalberto.oficial) on




A final da Eurovisão 2018 tem início às 20 horas e Portugal, bem como os outros 26 países em competição, já está a postos para pisar o palco da Altice Arena. 

Cláudia Pascoal, com o tema "O Jardim" da compositora Isaura, será a oitava candidata a subir ao palco, logo depois da participação da Noruega, de Alexander Rybak, que canta o tema "That's How You Write A Song".

Milhares de pessoas já estão no Altice Arena para assistir ao espetáculo, que está a ser realizado pela primeira vez em Portugal. 






Eurovisão O Jardim Portugal Cláudia Pascoal Altice Arena Europa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)