Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Fama, irreverência e escândalos sexuais: recorde a história das 'Doce', a icónica girls band dos anos 80

Percurso do grupo vai ser agora caracterizado no grande ecrã. "Bem Bom" chega aos cinemas dia 25 de junho.
Catarina Figueiredo 17 de Janeiro de 2020 às 14:25
'As Doce'
'As Doce'
As 'Doce'
'Doce': Banda de sucesso dos anos 80 'renasce' para novo projeto
'As Doce'
'As Doce'
As 'Doce'
'Doce': Banda de sucesso dos anos 80 'renasce' para novo projeto
'As Doce'
'As Doce'
As 'Doce'
'Doce': Banda de sucesso dos anos 80 'renasce' para novo projeto
Segundo reza a lenda, foi numa tarde chuvosa do outono de 1979 que surgiram as míticas "Doce", uma das 'girl band' mais famosas e intemporais portuguesas.

Fátima Padinha, Laura Diogo, Lena Coelho e Teresa Miguel formam o quarteto que deixou Portugal dos anos 80 de 'queixo caído' e cujo percurso será agora representado no filme 'Bem Bom', que chega às salas de cinema já no próximo dia 25 de junho. Também a RTP se prepara para lançar uma série, com o mesmo elenco da película, com estreia prevista para setembro.

Terá sido Tozé Brito que impulsionou a criação da banda, durante a festa de despedida do grupo Gemini, mas o sucesso que aí vinha estava longe de ser sequer imaginado. "Amanhã de Manhã" e "Bem Bom" (tema levado ao Festival da Eurovisão em 1982) são alguns dos êxitos que gerações inteiras teimam em não conseguir esquecer.



Irreverentes, provocadoras e arrojadas. As 'Doce', adoradas por uns e odiadas por outros', foram alvo de várias críticas na imprensa nacional, principalmente pelas suas coreografias e trajes sensuais, num país habituado a um certo conservadorismo dos artistas em palco.

Mas não foi só em Portugal que o grupo vingou: Espanha, França e os EUA foram alguns dos países que se renderam à lufada de ar fresco que as quatro jovens traziam. Atingiram recordes de venda por diversas vezes e ilustraram múltiplas capas de revistas e jornais.



Escândalo sexual com jogador do Benfica
Durante o auge do sucesso da 'girls band', houve uma história de cariz sexual que deixou incrédula a sociedade portuguesa. O rumor dizia que Laura Diogo, uma das integrantes da banda, teria sido assistida nas urgências do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, depois de uma noite romântica com Reinaldo, jogador do Benfica.

O motivo teria sido a necessidade de ser suturada após a prática de sexo anal com o atleta. A história nunca foi confirmada mas acabou por prejudicar fortemente a carreira de ambos.

Este episódio será um dos abordados na película. "É um assunto muito delicado para ela mas vai ser abordado no filme", revela Ana Marta Ferreira, a atriz que veste precisamente o papel de Laura Diogo. "Já estive com ela e perguntei-lhe obviamente sobre o boato. Ele explicou-me tudo e convido toda a gente a ver o filme para perceberem o que aconteceu".

Ágata também fez parte das 'Doce'
Também Fernanda de Sousa, eternamente conhecida pelo seu nome artístico Ágata, integrou a banda 'Doce'. A cantora popular substituiu Lena Coelho, durante a sua gravidez, (entre maio e outubro de 1985) e quando Fátima abandonou o grupo, em 1985.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)