Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
1

Festival de cinema reuniu 10 mil pessoas em Lisboa e Sintra

Paulo Branco, diretor do evento, diz que números mostram que “as pessoas estão sedentas de cultura”.
Miguel Azevedo 25 de Novembro de 2020 às 09:13
Leffest
Leffest FOTO: Tiago Sousa Dias
"Estamos todos de parabéns”. As palavras são de Paulo Branco, diretor do Leffest - Lisbon & Sintra Film Festival, que assim se refere à edição deste ano do evento que, apesar da situação pandémica, conseguiu levar 10 mil pessoas aos cinemas Tivoli e Nimas, Lisboa, e ao Centro Olga Cadaval, Sintra, ao longo de 13 dias.

“São números impressionantes para o contexto em que estamos a viver”, considera o produtor, que lembra que o festival teve de lidar com a redução das sessões e com as limitações aos fins de semana. Ainda assim, o evento, que termina esta quarta-feira, contabilizou um total de 80 exibições com várias salas esgotadas.

“Levar este festival avante foi um ato de resistência e sentir que, nestas condições, tivemos a adesão do publico é algo muito gratificante”. Para Paulo Branco esta é a prova de que “as pessoas estão sedentas de cultura e de espetáculos”, o que devia levar a repensar “algumas decisões que são tomadas que não pensam no lazer e apenas no trabalho das pessoas”. O produtor destaca a confiança depositada na organização da 14ª edição do Leffest, pelo público e pelos convidados de renome que vieram do estrangeiro, como Peter Handke, Viggo Mortensen, Piotr Anderszewski ou Danielle Arbid.

O festival termina esta quarta-feira, no cinema Nimas, com a exibição dos filmes ‘O Mentor’ (11h00), ‘Linha Fantasma’ (14h00) e ‘There is No Evil’ (16h30). Mas a próxima edição já está na calha para se realizar entre 11 e 21 de novembro de 2021.
Ver comentários