Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Festival de fado regressa a Alfama

Diogo Piçarra, João Pedro Pais e Paulo de Carvalho integram o cartaz.
Sónia Dias 28 de Setembro de 2018 às 01:30
Raquel Tavares
O cantor Paulo de Carvalho
Raquel Tavares
O cantor Paulo de Carvalho
Raquel Tavares
O cantor Paulo de Carvalho
O Caixa Alfama mudou de nome - agora chama-se Santa Casa Alfama -, mas mantém a tradição de levar o fado a um dos mais típicos bairros lisboetas. São mais de 40 concertos distribuídos por doze palcos que em dois dias - hoje e amanhã - esperam atrair cerca de 12 mil pessoas.

Seja no Museu do Fado, na Igreja de Santo Estevão, no Terminal de Cruzeiros ou nas escadinhas de São Miguel, o fado é garantido. Mas quem o canta pode surpreender. Este ano, a vozes como Paulo Bragança, Raquel Tavares, António Pinto Basto ou Maria da Fé vão juntar-se artistas como Paulo de Carvalho, Diogo Piçarra, João Gil e João Pedro Pais, que aceitaram o desafio de cantar o fado.

O projeto ‘+351 FADO’, de João Monge e João Gil, é hoje apresentado, logo após a atuação de Paulo Bragança. Antes José Gonçalez e Marco Rodrigues convidam os Sangre Ibérico e Diogo Piçarra para um ‘Fado ao Pôr do Sol’. No palco principal, instalado frente ao Tejo, atuam Maria Emília, apresentada como uma aposta do certame, Paulo de Carvalho e Dulce Pontes. Amanhã é a vez de António Pinto Basto e Maura, Alexandra e Raquel Tavares subirem a este palco. Bilhetes custam 25 euros e os passes 35.
Ver comentários