Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

Gravações inéditas de Amália Rodrigues publicadas em ano de centenário

Material registado entre 1957 e 1975, mas nunca tornado público, vê agora a luz do dia.
Miguel Azevedo 21 de Maio de 2020 às 09:19
Amália Rodrigues
Amália Rodrigues FOTO: Direitos Reservados
Três espetáculos no Olympia, em Paris, várias gravações ao vivo e em estúdio e uma atuação para emigrantes portugueses fazem parte da caixa de cinco discos de material inédito de Amália Rodrigues a editar em julho, mês em que se assinalam os cem anos do nascimento da diva do fado. Esta nova recolha e compilação é assinada pelo musicólogo Frederico Santiago, que tem sido o responsável pela coleção integral da artista, com chancela da Valentim de Carvalho.

De todo o material que agora virá a púbico, apenas o de um CD é já conhecido, o da gravação do espetáculo no Olympia, em 1956, remasterizado a partir das bobinas originais. O restante material, produzido entre 1957 e 1975, inclui gravações ao vivo e em estúdio na Rádio France, dois espetáculos completos, também estes no Olympia, em 1967 e 1975, e uma atuação para emigrantes portugueses em 1964. "É um exemplo de como Amália não só atuava nas grandes salas como, muitas vezes graciosamente, cantava para associações de portugueses", comenta Frederico Santiago.

Entre os temas para ouvir nesta nova compilação, a lançar dia 23 de julho, estão, por exemplo, ‘Fado Madragoa’, ‘Sempre que Lisboa Canta’, ‘Fado do 31’ ou ‘Cansaço’.

PORMENORES
França foi talismã
A nova edição inclui um ‘booklet’ com cronologia das presenças de Amália em Paris, de 1949 até 1999, ano em que foi homenageada na Cinemateca Francesa, sem esquecer a primeira atuação no Olympia, a mais antiga sala de espetáculos musicais da cidade, em abril de 1956. "De Paris parti para o Mundo" disse.

Data polémica
Do registo de nascimento de Amália da Piedade Rebordão Rodrigues consta a data de 23 de julho de 1920. Este não foi assinado pela família e a fadista adotou o dia 1 de julho, data em que se assinala o centenário.
Ver comentários