Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Já são conhecidas as datas em que Madonna vai atuar em Lisboa

Calendário da rainha da Pop avança que Madonna vai também passar por Londres e Paris.
20 de Maio de 2019 às 10:30
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
Madonna
A cantora norte-americana Madonna vai atuar no Coliseu de Lisboa nos dias 16, 18 e 19 de janeiro do próximo ano, anunciou hoje a promotora, no que serão os primeiros concertos da digressão europeia da artista.

Em comunicado, a Everything is New refere ainda que os bilhetes, com preços entre os 75 e os 400 euros, vão ser postos à venda no sábado.

A digressão, que prevê "uma série de atuações raras e íntimas" em salas de menor dimensão, vai arrancar no dia 12 de setembro em Nova Iorque, onde Madonna tem 12 concertos previstos, seguindo-se Chicago, Los Angeles, Las Vegas, Boston, Philadelphia e Miami, nos Estados Unidos.

Em 16 de janeiro, em Lisboa, começa a digressão europeia da cantora que vai lançar em 14 de junho o disco "Madame X" que dá nome à digressão.

Depois de Lisboa, Madonna vai passar por Londres e Paris até fevereiro de 2020, segundo o calendário já divulgado.

A cantora edita a 14 de junho "Madame X", o 14.º álbum de estúdio, que foi gravado ao longo dos últimos 18 meses em Portugal, Londres, Nova Iorque e Los Angeles, e foi criativamente influenciado por Lisboa, onde tem vivido ao longo dos últimos anos.

Dino d'Santiago, Celeste Rodrigues, Fábia Rebordão, Ricardo Toscano, Gaspar Varela e as batucadeiras de Cabo Verde são alguns dos artistas com quem Madonna se cruzou nos últimos meses, a avaliar pelas fotografias e vídeos que tem divulgado nas redes sociais.

Feito com a colaboração do produtor francês Mirwais, o álbum "Madame X" apresenta 15 temas entre os quais uma versão de "Faz gostoso", da cantora portuguesa Blaya, que Madonna interpreta em português com a artista brasileira Anitta, e "Medellín", o primeiro 'single', que é um dueto com o músico colombiano Maluma.

"Madame X" celebra "a longa relação" da cantora norte-americana com a música e a cultura latinas e as canções são interpretadas em português, espanhol e inglês, lê-se no texto de apresentação.

Em 2018, quando completou 60 anos, Madonna disse numa entrevista à revista italiana Vogue que a temporada recente em Lisboa a influenciou no processo criativo deste álbum.

"Conheci imensos músicos maravilhosos e acabei por trabalhar com muitos deles no meu novo disco, por isso, sim, Lisboa influenciou a música e o meu trabalho. Como não influenciar? Não sei como é que eu teria passado este ano sem ter conhecido toda esta cultura", disse a cantora norte-americana na entrevista.

O último álbum de originais de Madonna remonta já a 2015, quando lançou "Rebel Heart".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)