Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Milos Forman diz adeus aos 86 anos

Realizador oscarizado venceu estatuetas com ‘Voando Sobre um Ninho de Cucos’ e ‘Amadeus’.
Rui Pedro Vieira 15 de Abril de 2018 às 01:30
Milos Forman
Milos Forman
Milos Forman
Milos Forman
Milos Forman
Milos Forman
Milos Forman
Milos Forman
Milos Forman
Era checo de nascença mas estava radicado nos EUA, desde o verão de 1968, para fugir à invasão soviética da Checoslováquia. Hollywood conhecia-o bem e para trás deixa uma carreira de cerca de 50 anos dedicados ao cinema. Milos Forman morreu na 6ª feira, aos 86 anos, vítima de doença ainda desconhecida.

"A partida foi tranquila e ele esteve rodeado, durante todo o tempo, pela família e pelos amigos mais próximos", anunciou ontem a terceira mulher do realizador, Martina.

Nascido como Jan Tomas Forman a 18 de fevereiro de 1932 em Caslav, Milos Forman teve uma infância dolorosa, marcada pelo Holocausto, e assistiu à morte dos pais num campo de concentração em Auschwitz.
Começou a levar o cinema a sério ao formar-se nesta área na Universidade de Praga, mas foi em solo americano que chegou à ribalta.

Estreou-se ainda na República Checa com ‘O Ás de Espadas’(1967), depois de dirigir alguns documentários, e já nos Estados Unidos realiza a comédia ‘Os Amores de uma Adolescente’ (1971). A glória chegou quatro anos depois com ‘Voando Sobre um Ninho de Cucos’ (1975), obra com Jack Nicholson passada num hospício, que lhe deu o Óscar de Melhor Realizador. Um feito que repetiu com ‘Amadeus’ (1984), drama musical sobre Wolfgang Mozart, que é também uma homenagem à música clássica.

Mais tarde, Milos Forman começou a espaçar mais os projetos, mas ainda conseguiu ser nomeado para um Óscar por ‘Larry Flint’ (1996), sobre a vida real do fundador da revista para adultos ‘Hustler’, e ‘Homem na Lua’ (1999), que traça o percurso biográfico e tumultuoso do comediante Andy Kaufman.

Sobre a veia de realizador, Milos Forman chegou um dia a dizer: "Deem-me cem mil dólares e faço um filme. Deem-me um milhão de dólares e faço um filme. Deem-me cem milhões de dólares e... gasto-os!" 

SAIBA MAIS 
3
Milos Forman foi casado três vezes e vivia desde 1999 com Martina Zborilova-Forman, com quem teve dois filhos gémeos. Foi também casado com a estrela de cinema checa Jana Brejchová. Já da primeira mulher, Vera, que é atriz, o realizador teve também filhos gémeos.

Multipremiado
Além dos dois Óscares de Melhor Realizador, ao longo da carreira ainda recebeu três Globos de Ouro, um BAFTA, um César, um Urso de Prata em Berlim e um Grande Prémio do Júri no Festival de Cannes.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)