Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Morreu Kenny Rogers, a lenda maior da música country

Cantor, de 81 anos, tinha deixado os concertos em abril de 2018, devido a problemas de saúde.
João Bénard Garcia 22 de Março de 2020 às 09:34
Kenny Rogers
Kenny Rogers
Kenny Rogers
Kenny Rogers
Kenny Rogers
Kenny Rogers

O cantor de música country Kenny Rogers, de 81 anos, morreu às 22h25 de sexta-feira (madrugada de sábado em Portugal), em sua casa, em Sandy Springs, no estado da Geórgia (Estados Unidos), rodeado pela família e de causas naturais.

Com mais de seis décadas de experiência nos palcos, o seu último espetáculo foi em Nashville, em outubro de 2017, onde dividiu o protagonismo com sua eterna amiga e colaboradora Dolly Parton, de 74 anos.

Conhecido como o astro maior da música country, Kenny Rogers concluiu a sua longa carreira com o álbum de estúdio ‘You Can’t Make Old Friends’ (2013). Depois de um período sem concertos, anunciou, em abril de 2018, que não voltaria a subir aos palcos devido a problemas graves de saúde.

"Não quero adiar minha reforma para sempre", confessou Rogers, numa das suas últimas entrevistas, mostrando aceitar o término da sua carreira: "Gostei muito da oportunidade de me despedir dos meus fãs nos últimos dois anos."

Kenny Rogers foi ator e compositor de êxitos como ‘The Gambler’ – sua música mais icónica, apesar de nem sequer ser apostador em jogos de sorte ou azar –, ou ainda ‘Lucille’, ‘Lady’, ‘Coward of the County’, ‘Islands in the Stream’ ou ‘We’ve Got Tonight’ (com Sheena Easton). O cantor gravou vários duetos com a amiga Dolly Parton, com quem fez digressões internacionais, ganhou três Grammy e vendeu dezenas de milhões de discos.

Estados Unidos Kenny Rogers Portugal Sandy Springs Dolly Parton
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)