Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

Morreu o guitarrista Raul Nery

O guitarrista Raul Nery, 91 anos, faleceu esta quinta-feira de madrugada na sua residência em Lisboa, informou a directora do Museu do Fado, Sara Pereira.
14 de Junho de 2012 às 12:48
Fado, Raul Nery, guitarra
Fado, Raul Nery, guitarra FOTO: D.R.

Raul Nery, engenheiro de profissão, criou em 1959, o primeiro conjunto de guitarras de fado, constituído por si por José Fintes Rocha, Júlio Gomes e Joel Pina.

No passado 10 de Junho tinha sido condecorado pelo Presidente da República com a Ordem de Mérito, grau comendador.

Raul Filipe Nery estará em câmara ardente esta quinta-feira nas Capelas Exequiais de São João de Deus. Na sexta-feira é rezada missa de corpo presente às 14h00, seguindo-se o funeral para o cemitério dos Olivais, onde se realiza a cerimónia de cremação às 16h00.

Raul Nery foi, segundo o Museu do Fado, "um notável acompanhador", tendo fundado em 1959, o primeiro conjunto de guitarras de fado, constituído por si por José Fintes Rocha, Júlio Gomes e Joel Pina.

No passado 10 de Junho tinha sido condecorado pelo Presidente da República com a Ordem de Mérito, grau comendador.

Em 2005 recebeu o Prémio Amália Rodrigues Carreira e, em 2010, a Medalha de Mérito Municipal da Cidade de Lisboa, grau ouro.

Como instrumentista acompanhou todos os nomes de referência no fado até à década de 1980, entre eles, Amália Rodrigues, Hermínia Silva, Maria Teresa de Noronha, Berta Cardoso, Fernando Farinha, Tristão da Silva, Fernanda Maria, Tereza Tarouca, Maria da Fé, Tony de Matos e Alfredo Marceneiro.

 

"NOTÁVEL EXECUTANTE DA GUITARRA PORTUGUESA"

O secretário de Estado da Cultura exprimiu esta quinta-feira o seu pesar pelo falecimento do guitarrista de fado Raul Nery, aos 91 anos.

Para o secretário de Estado: “Raul Nery foi um notável executante da guitarra portuguesa, uma personalidade que acompanhou figuras e momentos determinantes da história do fado e alguém cujo desaparecimento não pode ficar esquecido numa nota de rodapé, nesta altura em que o fado foi elevado a Património Imaterial da Humanidade.”

“É a figuras de referência como Raul Nery que o fado deve aquilo que hoje é”, conclui o secretário de Estado.  

Fado Raul Nery guitarra
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)