Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

Pedro Barroso: Calou-se para sempre o artesão das canções

Último trovador português morreu aos 69 anos, vítima de doença oncológica. Estava internado nos Cuidados Paliativos.
Miguel Azevedo 18 de Março de 2020 às 09:56
O músico Pedro Barroso
Pedro Barroso
O músico Pedro Barroso
O músico Pedro Barroso
O músico Pedro Barroso
Pedro Barroso
O músico Pedro Barroso
O músico Pedro Barroso
O músico Pedro Barroso
Pedro Barroso
O músico Pedro Barroso
O músico Pedro Barroso
Lutou por um país mais culto, interveio na vida coletiva como melhor soube, com as suas palavras e a sua guitarra, sempre de forma relevante porque se recusava a fazer coisas supérfluas.

Pedro Barroso, o artesão das canções, o músico que, mais do que letras, escrevia poemas, morreu na madrugada desta terça-feira, no Hospital da Luz, em Lisboa, vítima de doença prolongada, aos 69 anos.

Há três meses, já revelava em entrevista à Lusa que vivia com grandes limitações. "A condição física, após mais um ano de tratamentos médicos, impede-me de tocar e, mesmo na parte de canto, canso-me ao fim de minutos", dizia. Recentemente, o filho, Nuno Barroso, na sua página oficial, dava conta que o pai tinha sido internado na unidade de Cuidados Paliativos, "devido a ter entrado num processo de fase terminal da doença" oncológica.

Nascido em 1950 em Lisboa, filho de pais professores, Pedro Barroso formou-se em Educação Física e foi professor durante mais de 20 anos. Revelou-se como músico e cantor no programa ‘Zip-Zip’, da RTP, acompanhado por Pedro Caldeira Cabral e Pedro Alvim.

Intérprete de êxitos como ‘Menina dos Olhos D’Água’, festejou em dezembro passado 50 anos de carreira, em Torres Novas. Deixou gravado um álbum, ‘Novembro’, a editar "em breve", segundo a editora Ovação.

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, lamentou o desaparecimento de "um dos trovadores do 25 de Abril".

"Pedro Barroso ensinou-nos que a resistência de um povo também se cria a cantar", disse a governante. Já Marcelo Rebelo de Sousa lembrou Pedro Barroso como um músico "ativo, interventivo e enérgico" e o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, afirmou que perdeu um amigo, que recordou como "uma das figuras mais importantes da música popular portuguesa".
Pedro Barroso Lisboa questões sociais morte artes cultura e entretenimento música
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)