Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

Primavera Sound arranca temporada dos festivais de verão

Apelido Knowles tem peso, mas não foi isso que fez de Solange a artista em que se tornou.
Miguel Azevedo 6 de Junho de 2019 às 08:15
Solange Knowles
Primavera Sound no arranque da temporada dos festivais
Primavera Sound no arranque da temporada dos festivais
Primavera Sound no arranque da temporada dos festivais
Solange Knowles
Primavera Sound no arranque da temporada dos festivais
Primavera Sound no arranque da temporada dos festivais
Primavera Sound no arranque da temporada dos festivais
Solange Knowles
Primavera Sound no arranque da temporada dos festivais
Primavera Sound no arranque da temporada dos festivais
Primavera Sound no arranque da temporada dos festivais
O apelido Knowles tem peso, mas não foi isso que fez de Solange a artista em que se tornou. Ela tem o poder de uma cantora negra de R&B e ao mesmo tempo a doçura e a sensualidade de uma cantora pop que podia vir do Norte da Europa.

Depois de algumas participações com as Destiny Child, a irmã de Beyoncé seguiu uma carreira a solo com apenas 16 anos, então lançando o seu primeiro disco pela editora do pai, e caiu nas bocas do Mundo.

Com um estilo bem diferente do de Beyoncé, como a própria já fez questão de frisar por várias vezes, Solange é um dos nomes a merecer especial atenção esta noite no primeiro dia do Festival Primavera Sound, no Parque da Cidade, no Porto.

O evento, que decorre até sábado, marca também o arranque da temporada dos grandes festivais de verão (ver infografia). Para ouvir durante os próximos três dias estão perto de 70 artistas, entre nacionais e estrangeiros.

Além de Solange, a noite desta quinta-feira no Parque da Cidade, conta, por exemplo, com Jarvis Cocker (o homem que os portugueses bem conhecem dos Pulp), Stereolab ( grupo musical franco-britânico de post-rock que se tornou uma referência) ou Danny Brown, um rapper que não se esgota no hip-hop.

Esta sexta-feira, destaque especial para J Balvin, de seu nome José Álvaro Osório Balvin, um cantor colombiano que começou apaixonado por Nirvana e é esta quinta-feira um caso sério da pop latina e do reggaeton; Interpol (uma instituição do rock independente), James Blake (compositor e produtor inglês de música eletrónica que faz da melancolia a sua pedra de toque).

No sábado, o Primavera Sound abre as portas para receber Erykah Badu, a rainha do soul psicadélico e do R&B contemporâneo, Rosalía (a cantora espanhola que tem o Mundo a seus pés) e Jorge Ben Jor, um senhor de 74 anos que a ‘Rolling Stone’ em tempos nomeou como o 5º maior artista da história da música brasileira.

Os bilhetes variam entre os 66 euros (diário) e os 117 euros (passe).

Armada portuguesa na cidade do Porto
Num evento que conta com artistas de várias nacionalidades, os português também merecem referência.

A passar pelo Parque da Cidade, no Porto, vão estar, entre outros, Dino D’Santiago, que vai mostrar o seu admirável ‘Mundu Nôbu’; Surma, ProfJam, Branko ou Lena D’Água, que aqui se faz acompanhar por Primeira Dama e a Banda Xita.

Suzanne Vega e Eddie vedder já este mês
Nem só de festivais se faz a nova temporada de música.

Este mês, por exemplo, Suzanne Vega atua no dia 13 no Altice Forum (Braga), e Eddie Vedder passa dia 20 pela Altice Arena, em Lisboa, onde os Scorpions atuam dia 26.

Caetano, Tool e Muse agitam mês de julho
Julho será um mês com um cartaz de luxo. Caetano Veloso e filhos (1 de julho, no Coliseu do Porto, e 5 no de Lisboa), Rod Stewart (1 no Altice Arena), Tool (2 na Altice Arena) e Muse (24 no Passeio Marítimo de Algés).
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)