Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

Sabia que ia morrer aos 27 (COM FOTOS)

A maldição cumpriu-se: Amy Winehouse entra para a trágica lista de músicos talentosos que morreram aos 27 anos. E a cantora de ‘Rehab’ suspeitava disso: ao ‘The Sun’, uma amiga da artista confessou que Amy sabia que estava em risco e que se podia juntar a Kurt Cobain, dos Nirvana, Jim Morrison, dos The Doors, Janis Joplin ou Jimi Hendrix. Todos famosos, todos mortos prematuramente, aos 27 anos.
24 de Julho de 2011 às 00:30
Amy esteve várias vezes internada e a sua recuperação foi dada como certa no final de 2009, mas a cantora acabou por ter uma recaída
A cantora actuou em Portugal em 2008, no Rock in Rio-Lisboa
Em Janeiro deste ano, num concerto em São Paulo, no Brasil
O marido, Blake Fielder-Civil, foi tido pela família da cantora como o principal responsável pelas dependências de Amy
Amy Winehouse lançou o seu primeiro álbum (Frank) em 2003
Três anos depois, em 2006, chega 'Back to Black' que levou às luzes da ribalta
De voz única, num estilo entre o jazz e o R&B, Amy Winehouse não resistiu às dependências de álcool e droga e foi encontrada morta na sua casa, em Londres. Tinha 27 anos
Em 2008, o pai de Amy Winehouse confirmou à comunicação social a dependência de álcool e drogas da filha
'Back to Black' garantiu-lhe cinco Grammy's
Conhecidos os seus vícios, a cantora britânica tornou-se num alvo apetecível para os tablóides do Reino Unido
Em Junho de 2008, Amy Winehouse cantou para Nelson Mandela
Blake chegou a confessar, numa entrevista, que esteve fechado durante uma semana numa casa com Amy Winehouse para testarem os seus limites em relação ao álcool e à droga
Amy esteve várias vezes internada e a sua recuperação foi dada como certa no final de 2009, mas a cantora acabou por ter uma recaída
A cantora actuou em Portugal em 2008, no Rock in Rio-Lisboa
Em Janeiro deste ano, num concerto em São Paulo, no Brasil
O marido, Blake Fielder-Civil, foi tido pela família da cantora como o principal responsável pelas dependências de Amy
Amy Winehouse lançou o seu primeiro álbum (Frank) em 2003
Três anos depois, em 2006, chega 'Back to Black' que levou às luzes da ribalta
De voz única, num estilo entre o jazz e o R&B, Amy Winehouse não resistiu às dependências de álcool e droga e foi encontrada morta na sua casa, em Londres. Tinha 27 anos
Em 2008, o pai de Amy Winehouse confirmou à comunicação social a dependência de álcool e drogas da filha
'Back to Black' garantiu-lhe cinco Grammy's
Conhecidos os seus vícios, a cantora britânica tornou-se num alvo apetecível para os tablóides do Reino Unido
Em Junho de 2008, Amy Winehouse cantou para Nelson Mandela
Blake chegou a confessar, numa entrevista, que esteve fechado durante uma semana numa casa com Amy Winehouse para testarem os seus limites em relação ao álcool e à droga
Amy esteve várias vezes internada e a sua recuperação foi dada como certa no final de 2009, mas a cantora acabou por ter uma recaída
A cantora actuou em Portugal em 2008, no Rock in Rio-Lisboa
Em Janeiro deste ano, num concerto em São Paulo, no Brasil
O marido, Blake Fielder-Civil, foi tido pela família da cantora como o principal responsável pelas dependências de Amy
Amy Winehouse lançou o seu primeiro álbum (Frank) em 2003
Três anos depois, em 2006, chega 'Back to Black' que levou às luzes da ribalta
De voz única, num estilo entre o jazz e o R&B, Amy Winehouse não resistiu às dependências de álcool e droga e foi encontrada morta na sua casa, em Londres. Tinha 27 anos
Em 2008, o pai de Amy Winehouse confirmou à comunicação social a dependência de álcool e drogas da filha
'Back to Black' garantiu-lhe cinco Grammy's
Conhecidos os seus vícios, a cantora britânica tornou-se num alvo apetecível para os tablóides do Reino Unido
Em Junho de 2008, Amy Winehouse cantou para Nelson Mandela
Blake chegou a confessar, numa entrevista, que esteve fechado durante uma semana numa casa com Amy Winehouse para testarem os seus limites em relação ao álcool e à droga

Os excessos foram tão frequentes que em 2007 o pai da cantora anunciou que já tinha escrito o discurso de funeral da filha, na sequência de um novo internamento de Amy por abuso de drogas, influenciada pelo ex-marido Blake Fielder--Civil: "Quando descobri que Blake lhe tinha dado mais drogas, não quis acreditar. Era tão mau como se alguém tivesse apontado uma pistola à cabeça da minha filha", comentou Mitchell Winehouse na altura.

O ‘Clube dos 27’, que gerou teorias no universo da pop, começou com Brian Jones, dos Rolling Stones, afogado numa piscina em 1969.

Um ano depois, o mago das guitarras Jimi Hendrix engasgou-se no próprio vómito, num hotel londrino, depois de misturar vinho e drogas.

Seguiu-se Janis Joplin, também em 1970, que terá sucumbido a uma overdose de heroína. O líder dos The Doors, Jim Morrison, morreu numa banheira em 1971, em Paris, e, em 1994, Kurt Cobain, também viciado em drogas, matou-se com um tiro. A música pop nunca mais foi a mesma.

DISCURSO DIRECTO

"MAIORIA DAS OVERDOSES É DE HEROÍNA": João Goulão, Pres. Inst. Droga e Toxicodependência

– Que droga provoca mais overdoses?

– A maioria está relacionada com heroína, mas muitas vezes há mistura de substâncias. No entanto, hoje morre-se menos de overdose.

– Numa overdose de heroína o que sucede ao organismo?

– Há depressão do centro respiratório, morre-se por asfixia.

– De nada lhe valeu aceder aos melhores tratamentos...

– Se calhar nunca quis. Imagino que a pressão a levasse a consumir substâncias de sinal contrário, algo para acalmar, algo para trabalhar. Um cocktail terá levado à morte.

– Como analisa o impacto desta notícia?

– É mau pela vida que se perde mas pode ajudar a passar uma mensagem de alerta.

SÓSIA VAI ESTAR HOJE NO T-CLUB

O projecto musical ‘The Amy Winehouse Experience’, liderado por uma sósia de Amy Winehouse e que interpreta músicas da cantora falecida, vai estar hoje no T Club, na Quinta do Lago, Algarve. A organização garantiu ontem ao CM que o espectáculo, marcado há algum tempo, vai realizar-se, apesar da súbita notícia, ontem, da morte da artista. Além de canções como ‘Rehab’, ‘Back to Black’, ‘Me and Mr. Jones’ ou ‘Valerie’, da cantora, o projecto de tributo promete interpretar também clássicos de 1960.

RIHANNA E MOBY REAGEM ON-LINE

Várias estrelas da música e não só reagiram nas redes sociais à morte de Amy Winehouse. A cantora Rihanna disse estar "genuinamente devastada" com o óbito, ao passo que o músico Moby pediu desculpa "por não ter ajudado mais" a cantora. Já a modelo Kate Moss disse no Twitter: "Estou triste por ver aquele talento esvanecer-se."

AMY WINEHOUSE MORTE DROGAS LONDRES 27 JIMI HENDRIX KURT COBAIN JANIS JOPLIN
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)