Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

Santa Comba Dão vai ter um museu do Estado Novo dedicado ao regime de Salazar

Historiadores temem que se transforme em local de romaria para apoiantes do fascismo.
Cátia Andrea Costa / SÁBADO 27 de Julho de 2019 às 18:23
 Obra é reeditada vinte anos após a primeira edição
António de Oliveira Salazar liderou o Estado Novo português
Câmara de Santa Comba Dão, Tribunal de Viseu, Estado Novo, Rui Salazar de Lucena, Estado Novo, Salazar
 Obra é reeditada vinte anos após a primeira edição
António de Oliveira Salazar liderou o Estado Novo português
Câmara de Santa Comba Dão, Tribunal de Viseu, Estado Novo, Rui Salazar de Lucena, Estado Novo, Salazar
 Obra é reeditada vinte anos após a primeira edição
António de Oliveira Salazar liderou o Estado Novo português
Câmara de Santa Comba Dão, Tribunal de Viseu, Estado Novo, Rui Salazar de Lucena, Estado Novo, Salazar
O Centro Interpretativo do Estado Novo, dedicado ao regime liderado por António Oliveira Salazar, vai abrir depois do verão.

A localização é a freguesia do Vimieiro, em Santa Comba Dão, onde o ditador português nasceu. "As obras começam dentro de duas ou três semanas e a abertura de portas está prevista para daqui a três meses", revelou o presidente da autarquia local, Leonel Gouveia, ao Expresso. De início, a entrada no espaço, localizado na antiga Escola-Cantina Salazar, será gratuita. 

Segundo o presidente da Câmara de Santa Comba Dão, numa primeira fase, o espaço terá duas salas de exposições temporárias com mais conteúdos multimédia e interativos do que objetos pessoais de Salazar, Mais tarde, confessou, uma parte da memorabilia do antigo Presidente do Conselho ficará disponível ao público. Após polémica com o sobrinho-neto do ditador Rui Salazar de Melo, a autarquia passou a deter a totalidade do espólio, a casa onde nasceu Salazar, a adega e a quinta do ditador. 

"O meu antecessor trabalhou muito mal este projeto, tendo causado muita celeuma, a favor e contra o Centro Interpretativo. Mas este será um local para o estudo da história do Estado Novo. Não um santuário destinado a nacionalistas, nem um museu onde se vai diabolizar o estadista de Santa Comba Dão", garante o autarca. 

Ainda assim, Fernando Rosas, historiador especialista em Estado Novo, teme que Santa Comba Dão acabe por se transforme num centro de "romagem dos saudosos do fascimos", como acontece com Predappio. A pequena localidade italiana é o local onde nasceu e está sepultado o ditador Benito Mussolini. Para Irene Pimentel, perceber o salazarismo é "fundamental" para perceber Portugal, mas é preciso cuidado. "O problema é quem o faz e como é feito", disse a historiadora ao semanário, defendendo a necessidade de que tudo seja contextualizado historicamente.
Centro Interpretativo do Estado Novo Santa Comba Dão Rui Salazar de Melo António Oliveira Salazar
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)