Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

Um concerto a louvar a música clássica

Andrea Bocelli emocionou o público que, domingo à noite, o recebeu de braços abertos num Pavilhão Atlântico, em Lisboa, muito bem composto.
24 de Outubro de 2006 às 00:00
O tenor italiano de voz doce e timbre aveludado que, com música clássica ou canções ligeiras, tem encantado meio mundo dedicou a primeira parte do concerto à interpretação de belas e conhecidas árias de óperas como ‘Cavalleria Rusticana’, ‘La Bohème’ e ‘O Trovador’, por vezes acompanhado pelo barítono Gianfranco Montresor e pelo soprano Doriana Milazzo.
O coro e orquestra contribuíram para uma equilibrada e apelativa primeira parte, com o famoso ‘Coro dos Escravos’, de ‘Nabucco’, de Verdi, em que Bocelli mostrou um grande amor pela música clássica que o público partilhou.
A segunda parte do espectáculo, mais leve e com menos notas agudas, trouxe-nos a deliciosa música de filmes italianos assinada por Nino Rotta e dois cavalos-de-batalha: ‘Granada’ e ‘Funiculi Funiculá’.
Depois, Bocelli, que trocara o ‘smoking’ negro pelo branco, dirigiu algumas tímidas palavras em italiano ao público que, certamente, esperava ouvir temas do seu último álbum, ‘Amore’. Na verdade, tanto ‘Besame Mucho’ como ‘Somos Novios’, nada trouxeram de muito especial a nível interpretativo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)